Foto: TVCA

Uma Organização Social (OS) será contratada pelo governo do estado até janeiro do próximo ano para administrar os prontos-socorros de Cuiabá e Várzea Grande, na região metropolitana da capital. Essa foi uma das condições impostas pelo secretário de Saúde do estado, Pedro Henry, para assumir as unidades de saúde dos municípios. “Aceitamos assumir os prontos-socorros em um modelo de gestão eficiente por meio das OSs”, declarou Henry.

Ele pontuou, porém, que a admistração estadual não irá arcar com as dívidas das unidades avaliadas em cerca de R$ 40 milhões. Segundo Henry, a maioria se refere ao não recolhimento de impostos, mas não soube precisar exatamente o valor dos passivos já que a cada mês é alterado. Desse modo, o estado vai se responsabilizar pela gestão e aplicação de investimentos no setor.

Leia também:  Oito casos de tráfico de pessoas para trabalho escravo é registrado em MT

Hoje, de acordo com o secretário, o estado faz um repasse mensal de R$ 3,5 milhões à Secretaria de Saúde de Cuiabá e R$ 1,2 milhão à Várzea Grande. Com a estadualização das instituições, a previsão é investir pelo menos mais R$ 1 milhão em cada unidade. Agora, após ser definido o papel da gestão estadual nos prontos-socorros, o próximo passo será a elaboração do edital de licitação e depois de lançado o prazo legal é de 45 dias. “Tem um período de 30 dias para a OSs se preparar para assumir a gestão das unidades”, explicou.

Para Henry, o estado tomou a atitude correta ao decidir tomar conta dos prontos-socorros, considerando que pacientes de todos os municípios do interior buscam atendimento nas unidades. Por isso, se posicionou contra a decisão da Justiça de impedir que a demanda de outros locais sejam recebidos no Pronto-Socorro de Várzea Grande.

Leia também:  Não registrando casos de sarampo há 17 anos, Vigilância Epidemiológica faz alerta e orienta mato-grossenses

Apesar das críticas quanto à contratação das OSs, o secretário enfatizou que os resultados têm sido extremamente positivos nos hospitais em que o novo modelo já vem sendo adotado, como no Hospital Metropolitano de Várzea Grande e no Hospital Regional de Rondonópolis. Em Colíder, o edital foi lançado neste mês e em Sorriso deve ser divulgado na próxima semana.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.