Foto: assessoria PJC

Investigadores da Delegacia de Roubos e Furtos de Rondonópolis (DERF) anunciaram o esclarecimento de uma série de crimes de roubo e assaltos ocorridos na cidade nos últimos meses, com a prisão de dois irmãos, que já foram reconhecidos por algumas vítimas, que compareceram no distrito policial.

Segundo o que adiantou o Delegado Antônio Carlos Araújo, foram presos e indiciados em inquérito policial os irmãos, Eduardo Santos Rodrigues e Emivaldo Santos Rodrigues.

O Delegado disse que o esquema dos dois começou a ser desarticulado após o assalto realizado contra uma residência situada na Vila Cardoso. Crime ocorrido no último domingo (15/10).

Segundo consta, enquanto a casa era saqueada os moradores foram mantidos presos em um banheiro, todos amarrados com uma espécie de cinta plástica ou “língua de sogra.” Um dos ladrões chegou a usar uma “máquina de choque” para torturar as vítimas.  Até que um dos membros da família aproveitou um momento de descuido dos acusados e passou uma mensagem pelo celular a um parente pedindo socorro.

Leia também:  Instituto de Brasília realiza curso para assessores em Rondonópolis

Pouco tempo depois o membro da família chegou ao local e chegou a ver um Fiat Uno de cor azul e de placas HSA-2318 saindo às pressas da frente da moradia. A Polícia Militar foi chamada e realizou as primeiras diligências, chegando a fazer a apreensão de um menor de idade que foi reconhecido pela família assaltada, usando inclusive,  alguns dos objetos que havia acabado de roubar.

Os investigadores da DERF entraram no caso e através da placa do carro chegaram ao nome de Emivaldo dos Santos Rodrigues e o endereço de uma construção situada no Bairro Parque das Rosas, onde ele foi localizado e preso, momentos depois seu irmão Eduardo, também seria preso.

Leia também:  Assaltante armado invade comércio rouba carro e foge; polícia recupera

Ainda na construção os policiais encontraram vários objetos que foram levados para a delegacia onde o material e os acusados foram reconhecidos pelas vítimas.

Desta forma o delegado Antônio Carlos, após os procedimentos processuais, entrou com o pedido da decretação da prisão preventiva de ambos junto ao Poder Judiciário da Comarca de Rondonópolis que deve se pronunciar nas próximas horas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.