Cerca de 250 manifestantes montaram acampamento fora da Catedral St Paul, no coração de Londres

Os londrinos adeptos ao movimento de protesto de Wall Street manterão seu acampamento em frente à catedral de Saint Paul pela segunda noite consecutiva, informaram os manifestantes ontem domingo (16).

Roy Alexander, de 38 anos, um dos coordenadores do movimento, disse que os manifestantes permanecerão ocupando as ruas do distrito financeiro por tempo indefinido.

Uma centena de tendas foram montadas no exterior da igreja onde também se instalaram lavabos, fogões e geradores elétricos, enquanto as atividades de assembléias e oficinas continuam.

Cerca de 50 “indignados” já passaram uma primeira noite acampados, e entre 3.500 e 5.000 pessoas se reuniram no sábado (15) em um ato coordenado internacionalmente para protestar contra os excessos do sistema financeiro nas imediações da igreja Saint Paul.

Leia também:  Cubanos entram na Justiça por salário integral e direito de ficar no país

Alguns sacerdotes também expressaram apoio à manifestação pacífica.

A intenção dos manifestantes era ocupar a praça onde fica a Bolsa de Valores, o que foi impossível por restrições legais.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.