FOTO: DIVULGAÇÃO
No próximo domingo (23), no Centro de Convenções de Maceió, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) lança o livro “Nossa marcha, nossa casa, nossa vida” com imagens da luta pela Reforma Agrária e depoimentos de homens, mulheres e crianças de acampamentos e assentamentos alagoanos. O lançamento acontece durante a V Bienal Internacional do Livro de Alagoas, às 19h no estande da Edufal . Uma presença certamente marcante na Bienal, o MST ocupa diversas frentes na luta pela Reforma Agrária, entre elas, a do conhecimento.
Nossa marcha, nossa casa, nossa vida, o livro, é um rico retrato deste povo que marcha. Desde os primórdios da humanidade, os povos têm entrado em marcha, por sua liberdade, por sua sobrevivência. Diferente de uma simples caminhada, uma Marcha leva o povo a seu objetivo coletivo. Dois anos depois da última marcha realizada pelo MST de Alagoas em 2009, a Marcha Estadual por Reforma Agrária e Soberania Popular, as imagens desta luta, registradas pelo fotógrafo alagoano Raul Spinassé, ilustram a maioria das páginas da publicação a ser lançada.
Neste domingo, o clima próprio da alegria Sem Terra estará presente na V Bienal do Livro, com a presença de um contingente de duzentos trabalhadores rurais. Grande parte destes camponeses são da turma do Pró Jovem Campo Saberes da Terra, que iniciou sua segunda etapa de formação em nível médio esta semana, em Atalaia. Durante a celebração do lançamento de Nossa marcha, nossa casa, nossa vida, os agricultores trazem a mística Sem Terra à Bienal, momento de sensibilização e síntese simbólica da edição deste livro.
O MST reivindica mudanças na configuração agrária do país, mas também transformações em todas as esferas da sociedade, com vistas a igualdade e justiça social, seja objetivamente ou no campo das ideias. Por isso, tem como referência de construção do conhecimento, a perspectiva do povo, conhecimentos culturais trazidos de geração a geração, perspectiva que hoje ocupa também o ambiente acadêmico.
A V Bienal Internacional do Livro de Alagoas será realizada no período de 21 a 30 de outubro de 2011. A Bienal é uma realização da Universidade Federal de Alagoas, através da EDUFAL – Editora da Universidade Federal de Alagoas, com o apoio da ABEU (Associação Brasileira dos Editores Universitários), da CBL (Câmara Brasileira do Livro), da Prefeitura de Maceió, do Governo do Estado de Alagoas e demais parceiros de instituições públicas e privadas. O patrono dessa edição é o jornalista alagoano Audálio Dantas

Leia também:  Enem terá prova personalizada e lanches serão fiscalizados para coibir fraudes
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.