foto: assessoria

Com o objetivo de combater o contrabando de cigarros, medicamentos e outras mercadorias com entrada irregular no Brasil, a Polícia Federal em Mato Grosso deflagrou na manhã desta quinta-feira (20) a operação ‘Hernandárias’.

A operação é realizada nas cidades de Cuiabá e Rondonópolis, que fica a 218 quilômetros da capital. De acordo com a PF, as investigações começaram no ano passado quando os investigadores constataram a existência de uma grande organização criminosa de produtos contrabandeados. Ainda segundo a Polícia Federal, a organização criminosa possuía três núcleos e cada um deles tinha um líder diferente. O principal produto contrabandeado pelos grupos é o cigarro que é revendido em diversos municípios do estado.

Ao todo foram expedidos oito mandados de prisão temporária, dos quais cinco já foram cumpridos no início da manhã desta quinta-feira, 22 mandados de busca e apreensão em residências e locais de comércio além de 11 mandados de condução coercitiva para interrogatório – quando a pessoa é ordenada judicialmente a acompanhar os policiais a prestar depoimento.

Leia também:  Vítimas de acidente na BR-163 são identificadas

Durante as investigações, 20 pessoas foram presas pela prática de crimes de contrabando, descaminho, tráfico de entorpecentes e importação ilegal de remédios. Nestas ações foram apreendidas mercadorias avaliadas em R$ 4 milhões. Além da apreensão de mercadorias, a Receita Federal lançou tributos e multas que alcançaram cerca de R$ 8,5 milhões.

A ação foi batizada como “Operação Hernandárias”, em referência à província do Paraguai onde se concentram os maiores fabricantes de cigarros que são introduzidos ilegalmente no Brasil.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.