Vitaminas podem ajudar a ter um pescoço livre de "papada" Foto: Agência Fotosite, Divulgação

Emagrecer é o sonho de muitas mulheres. Entretanto, perder aqueles quilinhos que tanto incomodam podem trazer algumas consequências na aparência física, que passam a ser um outro foco de reclamação para a maioria das mulheres. A “papada” causada pelo excesso de gordura e pelo emagrecimento – que causa um aspecto flácido – é temida por todas as mulheres, mas pode ser tratada.

A prevenção contra a flacidez pode ser feita com vitaminas A, C e E, que estimulam a renovação celular e são antioxidantes. A indicação é tanto para as vitaminas ingeridas na dieta quanto para àquelas utilizadas em creme ou em cápsulas. Mas, quando a prevenção não é mais suficiente, as opções são a lipoaspiração e o lifting da papada, técnicas que podem ser realizadas juntas ou separadas.

Leia também:  Confira modelos de faixas coloridas para bebês | Moda e Beleza

O cirurgião plástico Dr. Mauro Andre Arguello explica que esses procedimentos são indicados quando existe sobra de gordura. A lipoaspiração da papada é um procedimento comum, que proporciona um resultado surpreendente, e pode ser realizada em homens e mulheres. Seu efeito dá um aspecto mais jovem ao rosto e realça o ângulo, a linha da mandíbula e reduz o queixo duplo de forma significativa. O procedimento é realizado com anestesia local. O resultado é rápido na maioria dos pacientes. Em uma semana, o paciente pode voltar às atividades normais.

Quando a pele está muito flácida e não tem mais capacidade para aderir à pele, o que, geralmente, ocorre depois dos 40 anos, provavelmente, a indicação será o lifting. A técnica remove o excesso de pele, suspende a musculatura e devolve o contorno da mandíbula. É indicado nos casos em que existe sobra da pele. A cicatriz é discreta e localizada atrás da orelha, próximo ao couro cabeludo. Segundo Arguello, a internação dura em média 12 horas e, após 10 dias, é possível voltar ao trabalho.

Leia também:  Conheça a tendência sereísmo 2017 | Moda e Beleza

— O resultado pode ser notado depois de 20 a 30 dias e o pós-operatório é feito com drenagens e massagens — explica.

O médico alerta que o mais importante é sempre realizar os exames pré-cirúrgicos, principalmente, em pessoas com tendência a problemas circulatórios e cardiológicos, bem como alérgicos. Além disso, é indispensável pesquisar antes de fazer o procedimento e escolher profissionais membro Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.