Sala de espera para atendimento no PSF da Vila Cardoso. Foto Varlei Cordova/Agora MT

Moradores da Vila Cardoso vivem transtornos com o Posto de Saúde Familiar (PSF) do bairro que alaga com as chuvas, o problema ocorre todos os anos.

As oito salas do PSF possuem goteiras e em alguns pontos a água escorrem pelas paredes e os moradores do bairro tentam se proteger das águas enquanto esperam atendimento. Uma moradora do bairro, que não quis se identificar, afirmou que o problema se repete todas as vezes que chove com um pouco de intensidade e que o prédio não tem mais condições de atender aos moradores.

O presidente do bairro, Almir Araújo, afirmou que o PSF não comporta mais os moradores e os problemas de falta de estrutura e alagamento fazem parte de uma realidade que busca solução a muitos anos, mas será solucionado apenas com a construção do novo prédio. “A solução para os problemas do PSF seria a construção da nova unidade, pois foram realizadas adaptações no antigo Posto de Saúde, que era apenas uma sala, e resultou nos problemas de alagamentos e em questões estruturais, como por exemplo, o fato do banheiro estar ao lado da sala de esterilização e inalação”, declarou.

Leia também:  Caminhão tomba após buraco abrir em avenida no bairro Parque das Águas

O PSF foi contemplado na segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II) para construção do prédio, que habilitou o município a receber o recurso para construção da Unidade de Saúde Básica, conforme a portaria 3.766 de 1º de dezembro de 2010, conforme publicação do Diário Oficial da União no dia 02 dezembro do mesmo ano.

Até o momento da publicação da matéria não foi possível manter contato com o secretário municipal de saúde, Valdecir Feltrin, mas por meio de um ofício, datado de 06 de setembro deste ano, assinado pelo assessor de planejamento e gestão da prefeitura municipal, Valdir José da Silva, destaca que “…embora estejam contemplados não houve até o momento o repasse financeiro para o início das obras. Sendo conveniente uma intervenção junto ao Ministério da Saúde…”

Leia também:  Academia e União vão disputar o Estadual Sub-17

O presidente de bairro lamente que infelizmente os moradores continuarão sofrendo com o alagamento e falta de estrutura do PSF.

O posto de saúde existe há mais de 20 anos, mas em 2.000 foi realizada a ampliação e inauguração do Posto de Saúde Familiar que atende cerca de 30 pacientes por dia

até que as obras seja realizadas, e até lá continuará cobrando junto ao município e as autoridades competentes.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.