Reunião do PDT no Canadá Country Clube - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

O encontro do PDT em Rondonópolis, realizado no Canadá Country Club, na noite de sexta-feira (30/09), foi marcado por discurso inflamado do vereador Reginaldo dos Santos (PPS), presente ao encontro Reginaldo disparou contra alguns líderes do Movimento Mato Grosso Muito Mais, e o ex-governador, ex-prefeito e pré-candidato a prefeito do município, Rogerio Salles (PSDB), que compunha a mesa de autoridades.

De acordo com o vereador, o PPS abriu mão de lançar candidato a senador e a governador, para apoiar os projeto de Pedro Taques e Mauro Mendes, e que seu partido não vai ser usado novamente como “escada”, “O Percival Muniz deixou de sair candidato a senador, ou a governador para apoiar o projeto de político de Pedro Taques e Mauro Mendes e agora o PPS não vai ser usado como escada. (…) os outros vem aqui recebem votos e vão embora, mas, apesar disso o Percival vai ser candidato a prefeito em 2012, pois ele foi o melhor prefeito da cidade”.

Leia também:  Presidente da Coder atende pleito do vereador Orestes e anuncia retomada de obras em PSF no Jardim Morumbi

Ainda no seu discurso, Reginaldo, atacou a atua administração, do prefeito José Carlos do Pátio (PMDB) e classificou os partidos que compõe a gestão como omissos, “Hoje falta tudo dentro de todas as secretarias do município, olha a saúde e educação a situação e os partidos da base de sustentação do prefeito são omissos”, disparou o vereador, em clara referência ao PSDB que participava do encontro, mas, que tem membros no primeiro escalão da administração municipal, ocupando a vice-prefeitura com, Marília Salles, com o secretário de trânsito, Rodrigo Lugli e com o procurador geral do município, o advogado, Efrain Alves.

O vereador ainda teve o seu discurso interrompido  de forma intempestiva pelo o secretário geral do PDT.

Leia também:  Vereador garante novo modelo de colete para mototaxistas

RESPOSTA

O discurso do vereador foi rebatido logo depois pelos presidentes municipal e regional do PDT, “Hoje o nome do deputado Percival Muniz é o nome que tem maior envergadura para a disputa da prefeitura, mas, o escolhido para disputar pelo Movimento Mato Grosso Muito Mais, é o que apresentar melhores condições, na pesquisa encomendada, podendo ser o meu nome ou até do ex-prefeito Rogério Salles, caso seu partido esteja no movimento”, pontou o presidente municipal, Carlos Vanzeli.

Já o presidente do diretório regional, o senador Pedro Taques, repetiu o discurso feito poucas horas antes em uma entrevista coletiva, onde falou que ele não iria trabalhar para eleger prefeitos, que já visavam a disputa de 2014, “Se  o Movimento Mato Grosso Muito Mais, continuar com essa vaidade, o projeto, que começou nas eleições de 2010, não chega nas eleições de 2012 e termina ainda em 2011. (…) sou muito grato ao deputado Percival Muniz, nas eu não usei minguem de escada e não vou aceitar que minguem use eu de escada”, disparou o senador Pedro Taques, no encerramento do encontro no município.

Leia também:  Problemas de infraestrutura nas escolas estaduais estão perto de serem resolvidos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.