Leonardo de Deus: lugar mais alto do pódio das Olimpíadas Escolares 2005, em Brasília (Foto:Reprodução)

A cinco dias de competir em seu primeiro Pan-Americano, o nadador Leonardo de Deus chegou nesta quarta-feira com a delegação brasileira na sede dos Jogos, em Guadalajara, no México. O atleta, de 20 anos, despontou nas Olimpíadas Escolares de 2005 e já dividiu a piscina com Michael Phelps, durante as eliminatórias para o Mundial de Xangai, na China. Na ocasião, durante a prova dos 200m borboleta, o jovem foi até mais rápido que o ídolo americano, quando conseguiu cravar o segundo melhor tempo com a marca de 1m55s55.

Antes da estreia na competição continental, Leonardo de Deus viajou para San Luis Potosí, no México, onde fez a adaptação à altitude no Centro de Treinamento de La Loma. O nadador começa a disputa por uma medalha na próxima segunda-feira, 17, na prova dos 200m borboleta, e no dia 21, nos 200m costas.

– Não vai ser fácil dar tempos bons, considerando os 1.500m de altitude (Guadalajara). Vou dar o máximo que puder, pois além de ser desejada, ganhar uma medalha de ouro no primeiro Pan não tem preço – afirmou o atleta, que já conquistou o índice olímpico para Londres-2012 durante as eliminatórias do Mundial na China.

Leia também:  Apresentador passa mal "ao vivo" em Lucas do Rio Verde

Defendendo a camisa do colégio Centro Educacional Sigma, de Brasília (DF), Leonardo de Deus foi destaque das Olimpíadas Escolares entre 2005 e 2007. Em três edições do campeonato, ele conquistou seis medalhas ao todo: ouro nos 50m costas, em Brasília (2005), e nos 100m costas e 400m livre, em Poços de Caldas (2006); além das pratas nos 100m costas, 400m livre e no revezamento 4x50m livre em João Pessoa (2007). Para o nadador, os desempenhos contribuíram para o amadurecimento de sua carreira.

– As Olimpíadas Escolares representaram o início do meu crescimento. O maior benefício foi o apoio da minha escola, por meio de uma bolsa integral de estudos. As Olimpíadas Escolares deveriam fazer parte do histórico de todos os atletas brasileiros. Elas passaram a ser bem competitivas, já que envolvem escolas de todo o Brasil – analisou o jovem, que já competiu em 405 provas e faturou 303 medalhas em nove anos de carreira.

Leia também:  União perde em casa e dá adeus ao sonho da Série C

Especialista nos estilos costas e borboleta, o sul-matogrossense de Campo Grande, que atua no Clube de Regatas do Flamengo, no Rio de Janeiro, acredita que a natação tem conquistado um espaço cada vez maior no cenário nacional, mas que ainda necessita de melhorias.

– A Lei de Incentivo ao Esporte e a criação do Programa Bolsa Atleta tem melhorado consideravelmente as condições dos atletas. Quanto à estrutura, vejo que precisamos melhorar nossos parques aquáticos, nossas piscinas e a qualidade das competições. Penso que a partir dos grandes eventos que o Brasil irá sediar, como a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, a prática do esporte nas escolas irá ser incrementada. Este será um dos legados desses eventos.

Leia também:  Mixto, Dom Bosco e Cacerense viram adversários diretos do União na Copa Federação

O sul-matogrossense não vê apenas a saúde como o único benefício da atividade física. Para ele, o esporte tem um importante papel de inclusão social.

– O esporte ajuda na formação de cidadãos através do ensino de valores, promovendo a interação de diferentes classes sociais.

Com a cabeça no Pan, Leonardo de Deus diz ter o sonho de se sagrar campeão nos Jogos Olímpicos do Brasil em 2016 e dá dicas à geração que o país prepara para o torneio.

– Não desistam de seus sonhos, sejam perseverantes e trabalhem duro. A natação sempre me ajudou a superar obstáculos e a respeitar regras – disse aos aspirantes a atletas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.