O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso (Sinjusmat) marcou para logo mais, a partir das 12h, a retomada da greve por tempo indeterminado por mais de cinco mil servidores. A decisão foi tomada na sexta-feira (21) depois da reprovação da proposta apresentada pelo Tribunal de Justiça. Entretanto, há possibilidade da suspensão do movimento, como ocorreu no dia 3, após apresentação de proposta do tribunal, praticamente de última hora.

A cobrança dos servidores é pelo pagamento das diferenças salariais decorrentes da implantação da Unidade Real de Valor e aplicação de progressão salarial. O tribunal, que já disponibilizou os cálculos da URV, havia proposto pagamento parcial do passivo até 10 de dezembro deste ano, com R$ 11 milhões em recursos próprios, e finalização dos estudos da progressão até o final do primeiro semestre de 2012. Um comitê liderado pelo desembargador Marcos Machado foi criado. A proposta não foi bem recebida pelos funcionários.

Leia também:  Comercialização da safra de milho acumula mais de 90% da produção em Mato Grosso

Segundo o Sinjusmat, o Tribunal de Justiça já foi comunicado da decisão sobre a greve. Entretanto, as negociações continuam.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.