Dani Pedrosa comemora no pódio em Motegi, enquanto Stoner passa de cabeça baixa (Foto: Reuters)

O espanhol Dani Pedrosa, da Honda HRC, foi o grande vencedor da etapa do Japão da MotoGP, na madrugada deste domingo, em Motegi. Pedrosa fez uma grande prova desde a largada e se aproveitou de um erro do seu companheiro de equipe e líder do campeonato, Casey Stoner, para cruzar a bandeirada final em primeiro lugar. Vice-líder do Mundial de Motovelocidade e atual campeão, Jorge Lorenzo também se beneficiou do erro de Stoner para terminar em segundo e diminuir a desvantagem na competição para 40 pontos.

Casey Stoner manteve a primeira posição na largada e seus companheiros de equipe, Andrea Dovizioso e Dani Pedrosa, largaram bem, deixando Lorenzo, segundo colocado no grid de largada, na quarta posição. Em busca da recuperação, o espanhol tocou o heptacampeão da MotoGP Valentino Rossi, que perdeu o equilíbrio, derrapou e saiu da prova ainda na primeira volta.

Porém, as coisas não estavam perdidas ainda para Lorenzo. Na quinta volta, a moto de Stoner balançou, o australiano brigou com a moto e perdeu o ponto de frenagem numa curva, indo parar na caixa de brita. Quando voltou à pista, estava na sétima posição. Ao mesmo tempo, Dovizioso e Marco Simoncelli cumpriram punição por queimar a largada e tiveram de passar em ritmo lento pela reta dos boxes. Com isso, Lorenzo saltou para a segunda posição, apenas com Dani Pedrosa à sua frente.

Leia também:  Federação realiza arbitral após desistências em série

O contratempo não diminuiu o ritmo de Stoner, que poucas voltas depois já estava em terceiro lugar. Pedrosa, por sua vez, marcava as melhores voltas da prova e aumentava aos poucos a diferença para o rival da Yamaha. O catalão da Honda HRC conseguiu preservar a liderança até o final e saiu vencedor da etapa japonesa, com Lorenzo em segundo e Stoner em terceiro.

Antes da corrida, uma cerimônia envolvendo dirigentes da categoria, da Federação Internacional de Motociclismo e o piloto Hiroshi Aoyama homenageou o Japão por dar a volta por cima após o terremoto que abalou o país no começo do ano e causou um acidente na Central Nuclear de Fukushima. A MotoGP entregou um cheque no valor de 104.882 euros às autoridades locais, arrecadado através da venda de camisas assinadas por pilotos na campanha “Nós somos pelo Japão”.

Leia também:  Após derrota, Luve tem desafio contra o Oeste

Nas 125cc, o francês Johann Zarco venceu pela primeira vez na carreira, deixando o líder da categoria, Nicolas Terol, em segundo lugar. Na Moto2, o italiano Andrea Iannone foi o vencedor e o espanhol Marc Marquez, segundo colocado, assumiu a primeira posição no campeonato, com um ponto de vantagem para o alemão Stefan Bradl. A próxima parada do Mundial de Motovelocidade acontece em 18 de outubro, em Phillip Island, na Austrália.

Confira a classificação completa da etapa do Japão da MotoGP:

1. Dani Pedrosa (ESP) Honda HRC – 42m47s481
2. Jorge Lorenzo (ESP) Yamaha Factory – a 7s299
3. Casey Stoner (AUS) Honda HRC – a 18s380
4. Marco Simoncelli (ITA) Honda Gresini – a 23s550
5. Andrea Dovizioso (ITA) Honda HRC – a 23s691
6. Ben Spies (EUA) Yamaha Factory – a 37s604
7. Nicky Hayden (EUA) Ducati – a 39s167
8. Colin Edwards (EUA) Yamaha Tech 3 – a 45s023
9. Hiroshi Aoyama (JAP) Honda Gresini – a 49s074
10. Randy De Puniet (FRA) Ducati Pramac – a 59s022
11. Cal Crutchlow (ING) Yamaha Tech 3 – a 1m13s964
12. Kousuke Akiyoshi (JAP) Honda LCR – a 1m21s709
13. Shinichi Ito (JAP) Honda – a 1m26s381

Leia também:  Luve perde e está de volta à Zona da Degola

Abandonaram:
Toni Elias (ESP) Honda LCR – a sete voltas
Álvaro Baustista (ESP) Suzuki – a 11 voltas
Damian Cudlin (AUS) Ducati Pramac – a 11 voltas
Hector Barberá (ESP) Ducati Aspar – a 22 voltas
Valentino Rossi (ITA) Ducati – a 24 voltas

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.