Nesta quinta-feira (24), acontece na Câmara Municipal de Rondonópolis, a partir das 19hs, uma audiência pública para discutir junto à sociedade, o projeto de Lei nº 05/2011, que trata da obrigatoriedade dos supermercados e estabelecimentos comerciais do município, de substituir o uso de sacolas plásticas usadas para acomodação e transporte de mercadorias, por sacolas produzidas com material biodegradável ou, comprovadamente, considerada de baixo impacto ambiental, além da adoção das chamadas sacolas retornáveis. A audiência foi proposta pelo vereador Olímpio Alvis, autor do projeto, que pretende explicar melhor o projeto e ouvir da comunidade local a opinião sobre o assunto.

De acordo com o vereador, a intenção da matéria proposta por ele é diminuir o impacto ambiental, já que o plástico leva cerca de 400 anos para se decompor. Conforme o projeto, o não uso das sacolas plásticas promoveria uma redução da emissão de gases de efeito estufa, que causam o aquecimento global. “Esses plásticos demoram a se decompor e antes que isso aconteça, acabam se espalhando pela natureza, poluindo os rios ou entupindo bueiros e galerias pluviais, provocando as enchentes na época da chuva”, esclareceu.

Leia também:  Feira do Empreendedor dá espaço para campanha

Olímpio lembrou que 13 capitais brasileiras já aprovaram leis que limitam ou proíbem a utilização de sacolas plásticas em estabelecimentos comerciais. “Com a aceitação desse projeto por parte da população e posterior aprovação na Câmara Municipal, Rondonópolis estaria seguindo uma tendência mundial que é cuidar da natureza”, pontuou o parlamentar.

Em todo o país

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, os brasileiros evitaram, em 2010, os brasileiros deixaram de usar cinco bilhões de sacolinhas no comércio, após uma campanha promovida pelo governo federal, que estima que, no Brasil, são utilizados 150 bilhões de saquinhos por ano.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.