O deputado Glauber Braga, Messias Cardoso e a Deputada Perpétua Almeida na discussão em Brasília. Foto: da assessoria

A Capital Federal sediou nos últimos dias 10 e 11 de novembro um fórum de discussão sobre catástrofes climáticas. O Coordenador da Defesa Civil de Rondonópolis, Messias Cardoso, foi o único representante do Mato Grosso que participou do evento, onde estiveram presentes profissionais de todo o Brasil que deram início a montagem de um seminário nacional que definiu as normativas e ações com foco preventivo como primordial ao invés da reação ou socorro, como é feito atualmente.

A Câmara dos Deputados em Brasília criou uma comissão para planejar a criação de um estatuto de Proteção Civil para o país, onde a presidente da Comissão Especial é a deputada Perpétua Almeida do Estado do Acre e o relator é o representante parlamentar do Rio de Janeiro, Glauber Braga.

Leia também:  BR-364 será interditada para detonação de rocha nesta sexta-feira (28)

Messias esteve com os dois e outros diversos outros profissionais de outras partes do Brasil e relatou ser visível a necessidade de uma atenção mais intensificada na Defesa Civil. “Pela primeira vez é formada uma movimentação política em nível federal que está voltando os olhos para o nosso setor. Pude observar que apesar de termos problemas aqui no Mato Grosso, tem locais no Brasil que necessitam urgentemente de ações como essa”, afirmou.

Neste momento, o estatuto está aberto à sociedade. A comissão deixa disponível a qualquer cidadão brasileiro a possibilidade de opinar ou dar suas sugestões quanto à elaboração final do texto, que vai definir, por exemplo, as atribuições e recursos para o setor de Defesa Civil em nível municipal, estadual e federal. Quem deseja participar da discussão e visualizar o estatuto deve entrar em contato pelo e-mail: cecatast.decom@camara.gov.br ou pessoalmente com o coordenador de Rondonópolis, Messias Cardoso.

Leia também:  Executivo sofre derrota e vetos são derrubados
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.