Seis assaltantes armados com fuzis e metralhadoras roubaram no final da manhã desta sexta-feira (11) uma agência bancária no município de Santo Antônio do Leste, a 379 km de Cuiabá. Este foi o segundo assalto a banco registrado em menos de 24h no interior de Mato Grosso. As duas ações foram semelhantes e se enquadram na modalidade criminosa conhecida como “Novo Cangaço”, que consiste em aterrorizar pequenas cidades usando, inclusive, clientes como escudo humano.

Segundo o comandante da Polícia Militar em Rondonópolis, coronel Valdivino Alvares Pimentel, que comanda a operação de busca aos suspeitos, seis pessoas armadas invadiram a agência minutos antes do início do expediente bancário, renderam os seguranças e arrombaram os caixas eletrônicos para pegar o dinheiro.

Leia também:  Falta de repasse do duodécimo pode comprometer pagamento de servidores

Em seguida, segundo Pimental, os criminosos, que estavam encapuzados, usaram os funcionários e alguns clientes da agência como escudo. Eles atiraram contra os vidros da agência, colocaram as pessoas com as mãos para cima em frente à agência bancária e efetuaram vários disparos para intimidar o efetivo policial da região.

Após conseguir pegar o dinheiro dos caixas eletrônicos da agência, os criminosos queimaram um veículo em frente ao banco e fugiram em uma caminhonete roubada levando três reféns. Segundo o comandante da PM, os reféns, entre eles o gerente da unidade bancária, foram liberados a aproximadamente dois quilômetros de distância da agência, em uma estrada de terra. Nenhuma pessoa ficou ferida.

Leia também:  Feriado deve ter aumento de 42% no fluxo de veículos na BR-163

O comandante da PM disse ainda que os bandidos fugiram, por meio de estradas vicinais, rumo à cidade de Novo São Joaquim. Ele acredita que os assaltantes não tenham tentado chegar até a MT-130, porque a cidade de Santo Antônio do Leste fica a 70 km de distância da estrada estadual.

As buscas aos bandidos são realizadas. Cerca de 70 homens das policiais Militar e Civil estão à procura dos suspeitos que estão foragidos. Para rastrear os ladrões que devem estar escondidos dentro da mata, também está sendo usado um helicóptero da PM.

Assalto em Colniza
Outro efetivo policial do estado também está atuando na região de Colniza, a 1.065 quilômetros de Cuiabá. Isso porque, por volta do meio dia da última quinta-feira (10), uma quadrilha invadiu uma unidade cooperativa de crédito e um posto bancário no município.

Leia também:  Alunos trans e travestis poderão usar nome social em documentos acadêmicos na Unemat

A ação deste grupo foi semelhante a registrada nesta sexta-feira. Os bandidos fortemente armados roubaram as duas unidades, efetuaram vários disparos, usaram clientes como reféns e fugiram em caminhonetes roubadas. Para a polícia, a quadrilha que assaltou em Colniza é composta de cinco a dez suspeitos. Até o fechamento desta reportagem, nenhum suspeito havia sido encontrado pela polícia. Os reféns foram liberados ainda na noite de ontem.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.