O cenário político de Rondonópolis está fervilhando em número de possíveis candidaturas a prefeito para as eleições do próximo ano. Um fato novo deve marcar a discussão nos próximos dias, conforme apurado pela reportagem do AGORA MT. O mega produtor rural e ex-senador da República, Gilberto Flávio Goellner (DEM) teve o nome cotado em uma reunião ocorrida na última semana.

Segundo fontes, integrantes dos grupos políticos liderados pelos ex-prefeitos Percival Muniz (PPS) e Adilton Sachetti (PDT) estão mantendo contato com Goellner na tentativa viabilizar a candidatura, que já está ganhando corpo nos bastidores do agronegócio.

Caso isso ocorra, Goellner vai acabar com a disputa entre Sachetti e Percival que figuram no Movimento Mato Grosso Muito Mais, composta pelos partidos PPS, PDT, PSB e PV. Ambos estão bem posicionados nas pesquisas de intenção de voto, mas a rivalidade política tem inviabilizado a união deles.

Leia também:  Trabalhador morre após receber descarga elétrica durante serviço

Caso os rumores se confirmem, será segunda vez que Percival apoiará a candidatura de Goellner a prefeito. Nas eleições de 2004, Gilberto que já havia se lançado candidato, retirou-se do processo alegando que no momento não poderia ir para disputa em virtude do falecimento do diretor executivo do grupo Girassol, empresa do empresário no município, sendo substituído pelo ex-prefeito Adilton Sachetti, que saiu vencedor do pleito.

A possível candidatura a prefeito do produtor pode ser reforçada com o apoio do empresário do agronegócio, o Senador Blairo Maggi (PR), em uma nova investida para vencer o atual prefeito, José Carlos do Pátio (PMDB).

Ao que tudo indica Gilberto buscará nos próximos dias, além de visibilidade junto à população, através de contato com a imprensa e participação em eventos, o apoio da própria família.

Leia também:  IFMT lança edital com 2,8 mil vagas em cursos técnicos integrados ao Ensino Médio

Além do Goellner, figuram como possíveis candidatos Percival Muniz, Adilton Sachetti, o ex-prefeito Rogério Salles (PSDB), o professor Sérgio Negri (PC do B), Carlos Vanzeli (PDT) e os republicanos Ananias Filho e Ondanir Bortolini “Nininho”. Além dos peemedebistas José Carlos do Pátio e Carlos Bezerra.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.