Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
A Polícia Federal prendeu neste domingo (13/11), Jorge Luiz Tabory condenado a 51 anos de prisão pelo assassinato da pró-reitora da UFMT de Rondonópolis, Sorahia Miranda, do professor de zootecnia Alessandro Fraga e do prefeito do campus, Luiz Mauro Pires Russo. O desembargador federal Candido Ribeiro, corregedor plantonista, determinou a prisão do mentor do crime.

O representante do Ministério Público Federal ingressou com um mandado de segurança que solicitou a prisão de Tabory, baseado no argumento que ele (Jorge) permaneceu em prisão durante o processo e não poderia estar em liberdade após ter sido condenado a 51 anos de prisão.

O juiz Federal, Jeferson Schneider, plantonista da 2ª Vara da Justiça Federal, determinou a suspensão da sentença proferida, até o julgamento do mandado se segurança impetrado pelo Ministério Publico Federal.

Leia também:  Audiência pública discutirá elaboração do Plano Plurianual de Rondonópolis

Tabory foi condenado a 51 anos de prisão, pela juíza federal Tânia Zucchi de Moraes, mas com a possibilidade de responder o processo em liberdade.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.