Foto: arquivo / AGORA MT

A operação “Proclamação da República” realizada pela Polícia Rodoviária Federal em início nesta sexta-feira (11/11) e tem como objetivo reduzir o número de acidentes no período, quando o fluxo de veículos é intenso, além de reforçar o policiamento nas rodovias federais. No ano passado foram registrados pelo menos 51 acidentes nas rodovias, neste período, onde 49 pessoas ficaram feridas e pelo menos seis mortes foram registradas.

A PRF intensificará a operação da 00 hora de sexta-feira até na noite de terça-feira (16/11)., os agentes atuarão em pontos estratégicos nas cinco rodovias mato-grossenses: BR-070, 158, 163, 174 e 364, com suporte de viaturas, etilômetros e radares móveis de velocidade deverão ser utilizados.

Leia também:  Policiais apreendem droga, peças de veículos e simulacro de arma em boca de fumo em Jaciara

O principal foco será o desenvolvimento de ações capazes de inibir a prática de infrações que podem causar acidentes ou potencializar suas consequências, tais como ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade, embriaguez ao volante, não utilização do cinto de segurança, entre outras.

Para o feriado, a PRF determinou restrições para trânsito de veículos de grande porte ou articulados (carga, transporte de veículos, de cargas paletizadas, além dos demais veículos portadores de Autorização Especial de Trânsito – AET). Com isto, o tráfego destes estará impedido entre às 6h e 12h de sábado e, entre 16h e 22h de terça-feira.

Os agentes ficarão atentos a documentação do veículo e condutor, passageiros, além de ser realizado o policiamento ostensivo para evitar a prática da exploração sexual infanto-juvenil, tráfico de entorpecentes, porte ilegal de armas, roubo e furto de veículos e aos crimes diversos.

Leia também:  Mais de duas mil carteiras aguardam a retirada no Sine Matriz
Advertisements
COMPARTILHAR
Artigo anteriorPeeling com limpeza de pele
Próximo artigoSou do Tempo

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.