Para lembrar o Dia Nacional de combate a Aids que acontece na quinta-feira (1) a Secretaria Municipal de Saúde vai realizar no seu estacionamento uma corrente humana que vai formar o laço vermelho que simboliza a luta contra a Aids, as 8h30. Diferente da pesquisa nacional divulgada hoje pelo Ministério da Saúde, a região sul de Mato Grosso não registrou queda no número de casos da doença.

De acordo com a gerente do Departamento de Ações Programáticas da Secretaria de Saúde, Mariúva Valentin Chaves, a região de Rondonópolis teve aumento de 18% nos casos novos entre adultos em 2011. O número de homens com a doença ainda é maior do que de mulheres em Rondonópolis e região.

Leia também:  Educação financeira pode fazer parte do currículo de todos

“Antigamente quando foi descoberto a Aids os casos de homens infectados eram de 15 para cada mulher, hoje o número de mulheres contaminadas vem crescendo chegando a 2 homens para cada uma mulher”, fala. Mariúva contou que a preocupação tem sido com as mulheres casadas, já que elas são as responsáveis pelo aumento de casos na cidade.

“São os próprios maridos que levam a doença para dentro de casa quando mantêm relacionamentos extraconjugais e acabam contaminando as esposas”, diz. Segundo o Ministério da Saúde a pessoa com o vírus HIV que possui uma vida sexual ativa com parceiros diferentes contamina até 15 pessoas.

Mariúva faz um alerta para as pessoas que tiveram relação sexual sem proteção e nunca fizeram o exame para que procurem uma unidade de saúde, já que quanto mais cedo descobrir a doença mais sobrevida a pessoa terá.  Na campanha nacional deste ano será focada para adolescentes homossexual.

Leia também:  Por determinação contratual, serviço tem novas tarifas

De acordo com o Ministério da Saúde, entre os jovens gays de 18 a 24 anos, a prevalência da doença é de 4,3%. Quando comparado com os jovens em

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.