Reunião na Promotoria de Justiça para combater o analfabetismo. Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

Apresentar a Comissão Local de Promoção da Alfabetização (Colpa) e traçar metas para combater a analfabetismo, esse foi o objetivo da audiência realizada nesta segunda-feira (28/11), no Auditório das Promotorias de Justiça de Rondonópolis e contou com a participação da sociedade civil organizada.

O ‘Projeto Atitudes pela Educação: Alfabetização’ é uma parceria entre o Ministério Público e a Secretária Municipal de Educação e visa combater o alto índice de analfabetismo de adultos, o promotor de justiça, Ari Madeira, propôs que haja uma mobilização da população para identificar as pessoas que ainda não sabem ler e escrever.

Na audiência foi apresentada a comissão que irá trabalhar de forma setorizada para atender o maior número de pessoas possível em todos os bairros ou empresas.

Leia também:  Restaurante serviu mais de 50 mil refeições em 2017

Edilene Reis Machado, gerente do departamento de ensino da Secretaria Municipal de Educação, explicou cerca de 10% da população adulta é analfabeta, principalmente com idade superior a 40 anos e por essa razão o promotor resolveu mobilizar toda a sociedade para reverter esse quadro.

A gerente argumentou que o projeto Brasil Alfabetizado é desenvolvido em Rondonópolis, mas agora será intensificado a busca pelas pessoas que precisam ser alfabetizadas, para que possa participar de um grupo de formação setorial. “Vamos disponibilizar um local próximo da residência da pessoa para que possa ser alfabetizada”, explicou Edilene.

Margarida Aracy Campos Silva, representante da Secretaria de Estado de Educação (Seduc,) lembrou que é importante a participação da população em identificar quem precisa ser alfabetizado, mas acima de tudo as pessoas que ainda não sabem ler e escrever devem acreditar que nunca é tarde para aprender, mas para isso devem participar de algum grupo

Leia também:  Rondopolitano já pagou quase R$ 73 milhões de impostos em 2017

A audiência foi um dos primeiros passos para desenvolver o projeto. Além do levantamento das pessoas que precisam ser alfabetizadas será feita a capacitação dos alfabetizadores.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.