Foto: assessoria

Na matéria divulgada ontem pelo site AGORA MT relatava que uma pessoa que havia sofrido um acidente de motocicleta teria sido levada pela Polícia Militar até o hospital por falta de ambulâncias do Samu. As pessoas que ligaram para o número de emergência do Samu disseram que os socorristas informaram que havia apenas uma ambulância em Rondonópolis e que ela estaria atendendo outro caso, por isso não poderia socorrer o motociclista.

Na ocasião, o coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Adriangelo Magalhães, explicou que realmente quando o SAMU foi acionado não havia ambulância disponível e por essa razão solicitou a PM para prestar socorro e garantir a vida do rapaz. Diferente da informação dada pelas pessoas, Adriangelo afirmou que o município possui duas viaturas em funcionamento e a terceira está parada para manutenção, “número que é suficiente para atender a Rondonópolis”, diz.

Leia também:  Ecopontos viram lixões e moradores reclamam do descaso no Sagrada Família

No mesmo dia do ocorrido, o diretor administrativo do Sindicato dos Médicos do Estado de Mato Grosso (Sindimed – MT) em Rondonópolis, Hemógenes Ferreira de Oliveira, juntamente com médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), estiveram na Câmara Municipal de Rondonópolis, para solicitar aos vereadores ajuda para tratar das denúncias a respeito da falta de estrutura do Samu no município.

O representante do Sindimed protocolou no mês passado na Câmara, um dossiê com cerca de 50 páginas, que retrata as deficiências dos serviços de urgência e emergência que são oferecidos à população local.  No dossiê constam várias denúncias entre elas à situação das ambulâncias.

Leia também:  Esporte e Lazer promoverá diversas ações para população no 2º Mutirão da Justiça Comunitária

O diretor administrativo explicou que Rondonópolis teria que ter três ambulâncias básicas e uma avançada.  “No entanto, atualmente há apenas duas básicas e uma avançada. Porém, desde a tarde de segunda-feira, apenas uma ambulância está atendendo toda a população do município, estando os outros veículos quebrados”, conta.

Após ouvir as denúncias o presidente da Câmara, Ananias Filho convocou uma reunião entre os médicos e todos os vereadores na sala de reuniões da Casa de Leis, em 16 de novembro, a partir das 9h. Para a reunião ainda foram convidados o secretário municipal de Saúde, Valdecir Feltrin e a Coordenação do Samu. Por telefone, Ananias, juntamente com o vereador Cido Silva, entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde convidando um representante da pasta para participar da reunião. O documento também foi protocolado no Ministério Público.

Leia também:  Transporte público será gratuito no desfile de 7 de setembro em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.