Os trabalhos artesanais com resto de madeira de construção e sementes, dos artistas plásticos Adelita Sarkis Fleiria e José Nilto Fleiria de Goes, já estão distribuídos em vários países e também são objeto de decoração da cantora Cláudia Leite.

A artesã explica que o trabalho é uma brincadeira com a pigmentação de cada produto e a combinação com as madeiras, resto da construção civil, e sementes adquirem formas, que compreendem desde um quadro de serragem ou uma mandala até móveis decorativos para empresas.

Adelita e o esposo trabalham com a técnica há mais de 10 anos, é disseminam a propostas de biodiversidade e conscientização ecológica. “Procuramos manter um equilíbrio, fazemos nossos trabalhos sem agredir o meio ambiente, por isso pegamos as madeiras que são resto de construções. E nunca retiramos da mata mais sementes do que precisamos. O único produto químico que trabalhamos é o verniz, para dar maior durabilidade a peça”

Leia também:  Cinco bandas agitam Rondonópolis no 3º Cerrado Fuzz Festival em agosto

A artesã afirma que o segredo para o bom resultado é o prazer pelo que faz e a preservação pela qualidade da obra. O reconhecimento é apenas consequência.

Os artistas já enviaram peças para Japão, Estados Unidos da América – EUA, Irlanda e outros países. Adelita afirmou pode observar, em uma entrevista da cantora Cláudia Leite, um quadro que criou afixado na residência da artista.

A gerente do Departamento de Cultura, Sandra Turcatto, afirmou que é muito bom ver representantes de Rondonópolis tendo o trabalho reconhecido, isso mostra que o município tem artistas de talentos.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.