A auxiliar de serviços gerais M.L.P.S (50) registrou ocorrência no Centro Integrado de Segurança e Cidadania, ontem (15)  onde acusa uma comerciante do bairro Luz D´Yara de ter cometido crime de racismo.

Segundo o registro feito por M.L.P.S, a acusada teria ido ao local de trabalho da auxiliar de serviços gerais para cobrar o pagamento de um cheque de R$ 300,00 que a filha da vítima teria repassado a um viajante o mesmo passado o cheque para frente.

A comerciante ao chegar ao local teria ofendido a auxiliar de serviços gerais com palavras de baixo calão e ainda chamando-a de “sua preta” e “caloteira”, entre outros xingamentos. A comerciante ainda disse que iria contratar dois capangas por R$ 1.000  para matar a vítima ainda na manhã de hoje.

Leia também:  Falta de atenção resulta em acidente no Jardim Pindorama em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.