O presidente regional do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e deputado federal Carlos Bezerra, em entrevista ao programa  “Entre Amigos”, comandado pelos jornalistas Eduardo Ramos, Lucas Perrone, Ricardo Costa e pelo radialista Zezé Pereira, na MEGA 99 FM, atribuiu sua baixa votação e da esposa, a deputada estadual Teté Bezerra (PMDB) no município de Rondonópolis, nas eleições de 2010 , ao grupo do prefeito José Carlos do Pátio (PMDB).

“A máquina da prefeitura municipal de Rondonópolis, trabalhou abertamente contra a minha candidatura e a da deputada estadual Teté Bezerra, aonde tinha votos nossos, a estrutura da prefeitura ia tirar, seja na zona rural ou na cidade”, disparou o peemedebista.

De acordo com o deputado, o grupo do prefeito municipal, agiu de modo falso contra ele e Teté Bezerra, “Para mim o grupo do prefeito dizia que apoiava a nossas candidaturas, mas por de trás as coisas não eram assim, na época eu não tive apoio de ninguém do primeiro escalão do prefeito”.

Leia também:  Medeiros busca protagonismo dentro do Podemos

SENADO

O deputado ainda acredita que até hoje ele paga por sua renúncia do cargo de prefeito em 1994, para se candidatar ao Senado Federal, “Tem um grupo de pessoas no município, que tem restrição ao meu nome, por conta deu ter deixado a prefeitura, para ser senador da república, mas, a minha ida para o senado foi muito boa para o município, na condição de senador e a Teté Bezerra como deputada federal, na época, podemos trazer mais de 50 milhões de Reais, para serem investidos na cidade, como por exemplo, a pavimentações das avenidas Brasil, no Jardim Iguaçu, a avenida Goiânia, a pavimentação asfáltica do Jardim Primavera, tudo isso foram emendas nossas”, pontou o deputado.

Leia também:  Matrículas para o ano letivo 2018 podem ser feita pela internet

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.