Adriangelo Magalhães coordenador do SAMU. Arquivo AGORA MT

O coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Adriangelo Magalhães, esclareceu sobre os rumores do pedido de demissão de quatro médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e falta de atendimento em Rondonópolis.

Segundo Adriangelo, apenas um médico se desligou do SAMU, pois se mudou para o Estado do Paraná e outros dois pediram demissão, em razão da intensa agenda de trabalho que impossibilita o cumprimento da escala de plantão sendo necessária a substituição por outro colega. O segundo realmente pediu demissão por estar insatisfeito com o não cumprimento das reivindicações da categoria.

Adriangelo afirmou que as atividades do SAMU permanecem normalmente e até o momento nenhum médico apresentou pedido de demissão. Quanto às vagas que serão abertas o coordenador disse já foi solicitado a contratação de novos profissionais.

Leia também:  Estudantes de Rondonópolis conquistam ouro em disputa mundial de educação

O presidente da Comissão de Saúde, vereador Mohamed Zaher, disse que conversou com alguns médicos e foi exposta a insatisfação da categoria, em razão das precárias condições de trabalho que não é contornada, mas que não sabe informar se os profissionais realmente pediram demissão.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.