Parte dos troféus conquistado por André. Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

Rondonópolis receberá a Corrida dos Campeões em Moto Cross dedicado ao competidor mirim André Luiz Vitório (11) vítima de um acidente no dia 04 de setembro na disputa realizada em Sonora- MS. A corrida será realizada neste domingo (11/12) às 13h no antigo Centro Social Urbano da Vila Operária. O evento é gratuito.

Fábio Groff, corredor de motocross e um dos apoiadores do evento, explicou que a corrida tem finalidade de ajudar a família a custear o tratamento e a viagem para Brasília-DF.

O motoqueiro disse que o garoto conheceu as pistas de motocross a cerca de três anos, mas que há um ano e sete meses perdeu o pai e desde então os pilotos o apoiavam para participar das competições, em razão do excelente desempenho com a moto. André já representou Mato Grosso em outros Estados, como por exemplo, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Goiás e Minas Gerais com bons resultados vários troféus conquistados e a primeira colocação em algumas corridas.

Leia também:  MT fatura ouro e prata na luta olímpica dos Jogos Escolares

Nas finais da competição André sofreu um traumatismo craniano, resultado da passagem de uma moto sobre a cabeça do garoto que foi

desenganado pelos médicos.

Desde a fatalidade os pilotos têm ajudado a família para que o piloto mirim possa se recuperar. “André teria um futuro excelente, mas acredito que ele possa se recuperar e quem sabe conquistar outras medalhas”, declarou Groff.

A competição será realizada no domingo às 13h, mas o aquecimento da competição começará no sábado no mesmo horário, a entrada é gratuita. O dinheiro arrecadado com as inscrições dos motoqueiros, no bar e com a venda das camisetas será entregue para que a família possa manter o tratamento.

A família

Elisa da Silva, mãe de André, disse que foi um choque grande receber o prognóstico médico de que o filho não chegaria vivo a Rondonópolis ou iria ficar em estado vegetativo. “Foi muito dolorido ouvir o médico falar que se ele (André) tivesse sorte seria como um macarrão cozido sobre a cama”, lembrou a mãe.

Leia também:  Clássicos da literatura em cena na Escola Gisélio da Nobrega
Mesmo desenganado pelos médicos André compreende a mãe e responde com alguns gestos. Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

Apesar das declarações dos médicos, hoje André entende o que a mãe fala e faz alguns gestos simples com a mão direita. Elisa acredita que o filho irá se recuperar e por essa razão precisa ir a Brasília realizar uma analise médica para continuar o tratamento.

Com o falecimento do pai de André, Elisa teve que sair do emprego para se dedicar ao filho e sobrevive com a ajuda de amigos, familiares e pessoas que se dispõem a ajuda-los.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.