Sandra Raquel - pres. do CMDM Rondonópolis - Foto: RonaldoTeixeira

A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM), Sandra Raquel Mendes, concedeu entrevista coletiva a imprensa, sobre o suposto desaparecimento de uma bolsa com a credencial da 3ª Conferência Nacional de Políticas para Mulheres, pertencente à secretária de Estado de Políticas para Mulheres, do Rio Grande do Sul, Márcia Santana. Segundo Sandra Raquel, Mariuva não estaria credenciada para participar do evento, mas, teria tido acesso ao local onde era realizada a conferência.

De acordo com Sandra, Mariuva não fazia parte da caravana de Mato Grosso e teria se deslocado até a capital federal por conta própria.

No segundo dia do evento, Márcia Santana em boletim de ocorrência na polícia do Distrito Federal, declarou a perda de todos os seus documentos pessoais junto com o kit  oferecido para as delegadas, ainda segundo Sandra Raquel, diante da queixa de desaparecimento dos documentos e o constante uso da credencial da delegada do RS, foi iniciada uma busca dos documentos da secretária, quando então, ficou constatado que a ex-vereadora rondonopolitana tinha acesso ao evento se utilizando da credencial da representante do Rio Grande do Sul.

Leia também:  Atração do Cerrado Fuzz, OverFuzz fala sobre música, expectativas e novos projetos

No relato feito por Sandra, e diante do fato, a coordenação do evento exigiu um esclarecimento da delegação de Mato Grosso e por sua vez da presidente do CMDM de Rondonópolis. Sandra durante a entrevista coletiva afirmou que só teve conhecimento do fato quando foi cobrada pela superintendente de Políticas Públicas para Mulheres do Estado de Mato Grosso, Ana Emília Sotero. “Eu ví a Mariuva na conferência, mas, se ela pegou ou não a bolsa da representante do RS eu não sei dizer, só posso afirmar que a polícia está investigando o sumiço dos documentos e a utilização por Mariuva da credencial destinada a Márcia Santana, agora se ela for culpada de alguma coisa, terá que prestar contas”.

Márcia Santana é secretária de Políticas para mulheres do RS - Foto: Assessoria governo RS

Segundo Ana Emília Sotero, Superintendente de Políticas para Mulheres de Mato Grosso, Mariuva correu o risco de ser presa, “Fiquei sabendo do fato na terça-feira (13/12) quando recebi um telefonema da organização do evento perguntado se eu conhecia a Mariuva, (…) foi quando me avisaram que Polícia Federal já sabia do caso e que se ela aparecesse novamente no evento com a camisa da comissão organizadora e a credencial da representante do Rio Grande do Sul ela seria presa”, revelou.

Leia também:  Receita libera novo lote para consulta

Ainda segundo Ana Emília depois de saber da possibilidade de ser detida, Mariuva fugiu de Brasília, “Acho que ela deixou Brasília por volta das 17 horas, ficamos todas chocadas,(…) não sei o que ela pensou, se é que ela pensou no que estava fazendo”, ponderou Ana Emília.

REPÚDIO E PEDIDO DE DESCULPAS

A delegação matogrossense que foi devidamente credenciada para participar da 3ª Conferência Nacional de Políticas para Mulheres, que contou inclusive com a participação da presidente Dilma Roussef (PT), emitiu uma nota pedido formalmente desculpas a organização do evento, segunda a nota, a ex-vereadora teria se infiltrado entre as participantes da delegação de Mato Grosso, ficando inclusive uma noite hospedada no mesmo hotel. Assinaram o pedido de desculpas as 44 delegadas matogrossenses.

Leia também:  Após denuncia, Polícia Ambiental confirma desmatamento ilegal em fazenda no MT

Já o CMDM rondonopolitano, emitiu nota de repúdio e reproduziu na mesma, um trecho da ata da 3ª Conferência Nacional de Políticas para Mulheres, onde ficou registrado o repúdio da delegação matogrossense ao caso. “Que fique registrado em Ata nesta 3ª Conferência Nacional de Políticas para Mulheres, nosso repúdio pelo constrangimento, vergonha, insensatez e até problemas de saúde, em companheiras de nossa delegação no que tange a tomada de conhecimento de tamanhos absurdos aqui cometidos pela Sra. Mariúva no ensejo deste documento expressamos desculpas a Sra. Márcia Santana – Secretária de Estado de Mulheres do Rio Grande do Sul pelo ocorrido”, finaliza a nota.

O OUTRO LADO

Por telefone, a equipe do site AGORA MT entrou em contato com a ex-vereadora Mariuva que preferiu não se pronunciar, alegando que não será candidata a nenhum cargo político em 2012.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.