Foto Noticias.net

Femproporex, Mazindol e Anfepramona são alguns dos derivados de anfetamina proibidos pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no dia 09 de dezembro deste ano. O órgão inicia em 2012 uma campanha para esclarecer a população sobre a proibição do uso e da venda de remédios para emagrecer no país.

Os remédios foram proibidos em razão dos resultados que podem acarretar ao usuário, como por exemplo, problemas cardíacos, alteração no sistema nervoso. Além da baixa eficácia dos medicamentos na perda de peso.

O farmacêutico Edilson Martelo, disse que no estabelecimento onde trabalha era vendido uma média de quatro caixas dos remédios por mês, mas há drogarias que vendiam cerca de 10 unidades de anfetamínicos.

Leia também:  Escola Militar será estruturada ainda em 2017

Martelo defende a proibição dos medicamentos, pois as pessoas usam os produtos com intuito de emagrecedores, mas não se atentam as consequências que os remédios podem trazer para a saúde do usuário.

De acordo com dados da Anvisa, em 2010 foram emitidas 4.416.790 receitas de inibidores de apetite, sendo 1.311.476 de Anfepramona, 1.078.825 de Femproporex, 30.847 de Mazindol e 1.995.790 para Sibutramina.

Dentre os inibidores de proibidos pela Anvisa a Sibutramina, usada também no tratamento de obesidade, continua liberada, mas com restrições. Os pacientes e médicos precisam assinar um termo de responsabilidade

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.