Os servidores da educação do município de Rondonópolis vão discutir em reunião hoje (13/12) a possibilidade de uma paralisação se a prefeitura não sentar a mesa para uma negociação, a assembleia dos servidores acontece às 14h no Canadá Country Clube.

Rubens de Oliveira Paulo, presidente do Sispmur, explicou que na assembleia será votado pela categoria qual o posicionamento a ser tomado, “já cansamos de tentar negociar com a prefeitura e se não tomarmos uma medida agora, tudo estará perdido, já que o ano que vem é eleitoral e muitas das nossas reivindicações não podem ser atendidas por causa da legislação”, apontou Rubens.

O sindicalista frisou que é imprescindível a presença dos servidores, pois serão compiladas as sugestões apresentadas nas reuniões de pólos, onde foram tratados temas importantes para a categoria, “precisamos de uma decisão imediata sobre a realização de concurso público, o reconhecimento do pró-funcionário de carreira de educação, o reconhecimento dos diplomas obtidos no exterior e a questão mais delicada e imediata, por conta do ano de eleições, que é o piso salarial. Estão nos empurrando com a barriga, pois sabem que no ano que vem podem usar a legislação como escudo para não garantir aquilo que nos é devido e de direito”, atacou Rubens.

Leia também:  Consumidores investem em produtos criativos para presentear no Dia dos Pais

Na assembleia os servidores também decidem se aguardam uma proposta do prefeito ou anunciam o indicativo de greve para acelerar as negociações com Pátio antes do impedimento eleitoral.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.