Labortótio Central de Rondonópoli. Foto: da assessoria

Laboratório Central – Lacen de Rondonópolis recebeu o selo de excelência do Programa Nacional de Controle de Qualidade – PNCQ, patrocinado pela Sociedade Brasileira de Análises Clínicas. Ao todo foram mais de 15 tipos de especialidades avaliadas para a instituição ser aprovada.

Para classificar o trabalho de uma unidade o PNCQ se baseia em um minucioso estudo do ambiente de produção, já que tal situação é requisitada pela SBAC, empresa certificada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT e pelo Instituto Brasileiro de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro.  No Lacen foram analisadas as atividades de Bioquímica Básica e Bioquímica Básica II da instituição, bem como a Educação Continuada Básica, Hematologia, Hemoglobina, diferentes tipos de Imunologia, Microbiologia, Parasitologia e urinálise.

Leia também:  Coronel do Corpo de Bombeiros fala sobre incêndio em Atacadão

Foram realizados vários investimento, na atual gestão, para melhorar o modelo de coletas de análises para que o laboratório ofereça condições de atendimento satisfatório à população. Novas máquinas foram adquiridas já no início do ano de 2009, o que agilizou a automatização do exame de urina, antes feito ‘manualmente’. Outro fator foi a aquisição de um equipamento de coagulograma que subiu de um para 16 pontos. A adoção do código de barra possibilitou que o resultado das análises fosse inserido no sistema.

Os pacientes do SUS também começaram a contar com a vantagem de obter os resultados de suas análises nos próprios postos de coleta. O projeto de modernização do Lacen atingiu também o setor de comunicação. A interligação do sistema com as unidades coletoras possibilitou o acesso às informações online.

Leia também:  Acontece neste sábado (13) a 1ª Batucada da Unegro
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.