Os médicos do Samu que participaram ontem (23) da reunião com o prefeito José Carlos do Pátio classificaram a atitude do gestor de abandonar o encontro como uma falta de respeito. A demissão coletiva dos médicos será decidida em uma assembleia.

Kleber Júlio Amorim, médico do Samu, falou que a categoria estava tentando expor os problemas que os profissionais vêm enfrentando pela falta de estrutura da instituição quando foram abandonados pelo prefeito que não fez acordo algum para melhorar a situação. “Deixamos bem claro a seriedade do assunto e o prefeito simplesmente ignorou. Por várias vezes protocolamos documentos que descreviam a situação precária da instituição, mas nunca tivemos retorno”, fala.

Leia também:  Rondopolitano já pagou quase R$ 73 milhões de impostos em 2017

O médico explicou que a categoria ficou surpresa com a atitude do prefeito, já que a ideia de promover um encontro surgiu por parte dos vereadores. “Achamos que com a reunião íamos ter um desfecho favorável, mas aconteceu o contrário. Vamos marcar uma assembleia para decidir sobre o próximo passo e há a possibilidade de uma demissão coletiva”, alega.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.