Foto: arquivo / AGORA MT

O presidente da Comissão de Indústria, Comércio e Turismo da Assembleia Legislativa, Ondanir Bortolini –o Nininho (PR), reafirmou a necessidade da presença dos secretários de Turismo, Esporte e Cultura nas discussões sobre a preparação do estado para os quatro jogos da Copa do Mundo de 2014, que serão realizados em Cuiabá. As declarações de Nininho ocorreram nesta terça-feira (13), durante um workshop ministrado pelo consultor em turismo, Mário Timiraos, nas dependências do Legislativo.

“É importante que todos os setores vinculados ao turismo estejam presentes nas reuniões da comissão para que possamos apresentar sugestões concretas para a solução dos problemas do setor. Vamos buscar essa junção para os próximos debates”, disse Nininho.

Leia também:  Morre aos 86 anos a 1ª prefeita de Várzea Grande e ex-deputada de MT

O workshop abordou as questões já conhecidas dos segmentos que envolvem a realização da Copa do Pantanal, mas que precisam de agilidade diante da proximidade dos jogos há praticamente dois anos. Entre eles, a qualidade na prestação dos serviços de transportes rodoviários, aeroportos e hotelarias, além disso, os serviços públicos essenciais, como saúde, segurança, cultura e o próprio turismo. “Alguns serviços já existem, mas não funcionam a contento dentro das perspectivas e nível de exigência de determinados turistas internacionais e nacionais, que virão à Cuiabá para assistir aos jogos e fazer turismo”, afirmou Mário.

Nininho reforçou a preocupação do setor turístico sobre a possibilidade da evasão dos recursos financeiros que podem migrar para os estados vizinhos como Goiás, Mato Groso do Sul e Amazônia. “Essa possibilidade não está descartada. O turista pode assistir aos jogos aqui e continuar o turismo em outros estados”, avaliou Nininho.

Leia também:  Captação de leite registra queda de 10,3% em MT

A reunião contou com a presença dos deputados Ezequiel Fonseca (PP), Carlos Avalone (PSDB), Aírton Português (PSD) e representantes dos deputados Luizinho Magalhães (PSD) e José Riva (PSD). Ezequiel Fonseca defendeu o compromisso dos secretários de governo nos debates como forma de integrar os problemas do turismo aos planos de gestão dos projetos, a exemplo do que a Secopa vem desenvolvendo para a realização da Copa.

Ex- secretário de Turismo no governo Dante de Oliveira, o deputado Carlos Avalone propôs a articulação dos setores na busca de mais recursos para atender às demandas nas áreas de infraestrutura dos pontos turísticos que devem permanecer após a realização dos jogos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.