Dois promotores de eventos em Rondonópolis e que começam a ganhar destaque em Mato Grosso, aparentemente deu o maior calote em um escritório de advocacia. Segundo a informação que chegou até a coluna “Bastidores”, a dupla contratou os serviços para evitar que um show recentemente promovido na cidade fosse impedido de ser realizado, por decisão do Escritório central de Arrecadação e Distribuição (ECAD), já que os promotores não efetuaram o pagamento dos direitos autorais dos artistas.

Ainda segundo a informação o show só foi realizado depois de ampla negociação dos advogados com os representantes do ECAD.

Após conseguir liberar o show, os promotores ficaram de acertar os honorários com os advogados, mas, passado alguns meses, até o hoje a dívida não foi quitada. Nossa fonte garantiu que o escritório já estaria pronto para protestar a dívida em cartório.

Leia também:  Queremos o nosso pedaço
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.