Foto: assessoria

Na última semana, o vereador Olímpio Alvis recebeu na Câmara Municipal de Rondonópolis, a visita do Gerente da Vigilância Ambiental, Edgar Prates, da Chefe do Departamento da Saúde Coletiva, Djanira Logrado e do médico veterinário do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Marcelo Oliveira. Na oportunidade foram discutidos assuntos relacionados aos animais domésticos e silvestres do município de Rondonópolis e as dificuldades enfrentadas pelo CCZ na execução dos serviços prestados ao município.

De acordo com Edgar e Marcelo, o CCZ possui mão-de-obra em condições de realizar um bom trabalho, porém, a estrutura física, instrumental e financeira não atende as necessidades do setor. “O Centro precisa de mais salas e mobília. Não tem uma câmara fria pra deixar animais mortos até que se possa enterrá-los, isso porque, no local próprio do lixão, só está permitido levar animais em três dias da semana. Existe até a dificuldade com relação à castração de animais”, relataram. O médico ressaltou inclusive, a dificuldade de se cuidar de uma onça machucada, ao lembrar do caso da onça-parda ferida encontrada no último dia 27, na MT-471 (Rodovia do Peixe). O animal foi encaminhado para o CCZ, onde recebeu atendimento médico. “Ninguém soube exatamente o que fazer”, apontou o veterinário.

Leia também:  Procon fiscaliza Postos de Combustíveis em Rondonópolis

Outro ponto discutido foi a necessidade de se criar em Rondonópolis um “Núcleo de Proteção a Animais Silvestres”. O objetivo é atender a necessidade de se realizar estudos e pesquisas sobre quantos animais existem na região e a que raça pertencem. “Não se pode projetar abertura de novas estradas, assentamentos e de desmatamentos, sem considerar a presença dos animais silvestres da região”, explicou Edgar.

Alvis se mostrou muito entusiasmado com a reunião e disse que esse trabalho com os animais em Rondonópolis, sob todos os aspectos precisa de fato ser encarado como uma política pública imprescindível. “Creio que um Núcleo de Proteção Animal pode ser atribuição da SEMMA”, disse o vereador que falou ainda que apoiará todas as iniciativas que, de uma forma ou de outra, trabalham na defesa dos animais. Além disso, diante das dificuldades apontadas, foi solicitado ao vereador que, se possível, aumente a dotação orçamentária para o CCZ.

Leia também:  Luverdense perde do Inter com gol polêmico no final

Após ouvir todas as reclamações, Alvis informou que irá solicitar à Mesa Diretora da Casa de Leis, que conceda espaço na tribuna da Câmara, na próxima sessão, para que representantes do CCZ possam falar a todos os vereadores.

Também participaram da reunião a presidente do Cantinho de Proteção Animal, Mirna de Castro, a Presidente da Associação Rondonopolitana de Proteção Ambiental e Animal (ARPAA), Mara Rodrigues e o representante do setor jurídico da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMMA), Flávio Silveira.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.