Foto da internet

O Valor Bruto da Produção (VBP) da agropecuária de Mato Grosso alcançou, neste ano, R$ 27,66 bilhões, montante que representa um aumento de 30,8% em relação ao volume registrado em 2010, de R$ 21,15 bilhões. Os dados foram divulgados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato).

O valor calculado pelo Imea corresponde à soma da renda das dez principais atividades produtivas do Estado. A soja e o algodão foram as culturas que mais contribuíram para o crescimento apresentado no ano. Segundo o Imea, a agricultura gerou R$ 20,34 bilhões de VBP em Mato Grosso e apresentou crescimento de 36,6% em relação ao ano passado (R$ 14,89 bilhões).

Leia também:  Mato Grosso cai duas posições no ranking de competitividade

O valor da produção da pecuária somou R$ 7,32 bilhões e ficou 17% acima do registrado no ano passado (R$ 6,25 bilhões). O superintendente do Imea, Otávio Celidonio, explicou que a soja e o algodão apresentaram aumento significativo de preço e de produção, contribuindo para o expressivo crescimento do VBP da agropecuária mato-grossense. Somente o algodão teve aumento de 110,5% no VBP, passando de R$ 2,18 bilhões em 2010 para R$ 4,60 bilhões em 2011.

A participação do algodão no VBP total passou de 10% para 17%. “Para 2012, estamos projetando crescimento de 7,3% no VBP do algodão”, disse Celidonio. Os cálculos do Imea mostram que o VPB da soja aumentou 27,4% (de R$ 9,32 bilhões para R$ 11,87 bilhões). No caso do milho, mesmo com a queda de 19,9% na produção, o VBP cresceu 10,1% (de R$ 1,97 bilhão para R$ 2,17 bilhões), graças ao aumento de 27,6% nos preços do cereal.

Leia também:  Nuvem de fumaça faz escola municipal dispensar alunos

O Imea projeta para o próximo ano crescimento de 9,2% no VBP da agropecuária mato-grossense, que deve atingir R$ 30,21 bilhões. Celidonio comentou que a pesquisa permitiu avaliar também os efeitos diretos e indiretos do crescimento do VBP para Mato Grosso. “A expectativa é de que o volume de empregos diretos e indiretos gerados no próximo ano alcance 31,15 mil. Além disso, espera-se que a renda gerada no campo aumente R$ 435 milhões”, disse ele.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.