A falta de medicamento para pessoas em tratamento de doenças mentais  foi o teor da denuncia do vereador Reginaldo Santos (PPS) apresentada durante a Sessão Ordinária desta quarta-feira (30/11), na tribuna livre.

De acordo com o parlamentar, a constatação se deu após uma visita no Hospital Psiquiátrico Paulo de Tarso e afirmou que falta medicamento tanto para pacientes que estão internados na unidade psiquiátrica quanto para os que vão à procura de remédio.

O custo mensal do medicamento é de R$ 1.360 e a prefeitura não resolveu o problema, observou o vereador e acrescentou que o problema é o mesmo na unidade de Pronto Atendimento.

Reginaldo destacou o pedido da direção do Paulo de Tarso para que seja feito asfalto nas ruas que dão acesso ao hospital.

Leia também:  Emissão de RG está suspensa em Mato Grosso
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.