A Polícia Militar registrou neste domingo (15/01) três casos de agressão contra a mulher. Um dos casos foi no bairro Novo Horizonte onde a menor J.I. (17) foi agredida pelo companheiro, o motorista Odinei de Souza (33).

A menor e mais duas testemunhas informaram a PM que a agressão começou logo depois do casal discutir. O motorista deu socos, tentou estrangular e ainda a ameaçou J.I. de morte. De acordo com o Boletim de Ocorrência, a vítima está grávida de cerca de dois meses.

Em seguida o motorista fugiu e foi se trancar na residência de seu patrão, que fica ao lado da casa da menor J.I.. A PM chegou no local e ordenou que o motorista se entregasse, mas ele negou a sair.

Leia também:  Motorista é mantido em cárcere privado durante roubo e carreta é recuperada

A guarnição pediu para que o patrão da motorista desse a chave que abre o portão, mas não estava com ele. A PM resolveu então pular o muro da casa e prendeu Odinei, que foi encaminhado para o Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc). A menor J.I. disse a PM que esta é a segunda vez que o motorista a agride fisicamente e a chama por palavras de baixo calão.

A outra ocorrência foi no Centro de Rondonópolis onde a dona de casa Elcina Alves da Silva Nunes (48) foi agredida e ameaçada de morte com uma espingarda calibre 28 pelo aposentado Jóse Barbosa de Souza (65).

De acordo com o BO a situação foi resultado dos dois envolvidos terem ingerido bebida alcóolica. Consta no BO que o suspeito confirmou ter agredido a dona de casa.

Leia também:  Três são presos e caminhão com carga de algodão é recuperado em Rondonópolis

Nesses dois casos após o registro do BO, as vítimas resolveram não denunciar os suspeitos.

Já o terceiro caso foi no bairro Pedra 90 onde a dona de casa Vilma de Oliveira Rodrigues (38) levou dois tapas no rosto do companheiro, o pedreiro Devanir Francisco Barbosa (33).

A vítima informou a PM que o pedreiro começou a agredi-la logo depois que ele ingeriu bastante bebida alcóolica. Vilma afirmou que o suspeito fugiu logo depois que ela chamou a PM, mas a guarnição conseguiu prender Barbosa num matagal próximo ao córrego Escondidinho. A vítima relatou que o suspeitou vai matá-la por ela ter feito a denúncia contra ele.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.