Com a chegada das chuvas o mato e os buracos estão tomando conta das ruas de Rondonópolis. A situação é ainda pior no distrito industrial, onde os veículos estão tendo que passar pela contra mão para desviar dos buracos e das más condições da avenida Anselmo Cardinal.

Há alguns meses avenida Anselmo Cardinal teve o asfalto arrancado para que outro fosse construído, mas até o momento nada foi feito e quem tem sofrido com isso são pessoas que precisam passar pelo local diariamente. Com a chuva, o lado que está sem asfalto fica impossibilitado de passar devido à lama e quando a rua está seca aparecem os buracos, situação que tem levado os motoristas a cometerem infrações. Grande parte dos veículos está realizando o trajeto na contra mão.

Leia também:  Frente fria chega à Rondonópolis nos próximos dias

As autoridades têm se preocupando tanto com a educação no trânsito e acabam se esquecendo de também cobrar a manutenção das ruas que contribuem e muito para aumentar os acidentes na cidade. O ajudante de pedreiro, Geovane de Souza, foi vítima de um desses buracos. O jovem se recupera de um acidente que sofreu em dezembro do ano passado quando passava com sua moto em uma rua do Jardim Alvorada.

Geovane conta que não conseguiu desviar do buraco que havia bem no meio da rua, porque havia outro veículo que vinha de frente. “Como a rua é de mão dupla não teve como desviar se não batia no veículo que passava ao meu lado, momento em que me desequilibrei e cai no chão”. O jovem teve ferimentos na perna e nos braços.

Leia também:  Em comemoração ao dia nacional da doação de leite materno, Santa Casa faz um alerta

A reclamação dos moradores na rua Nain Charefedini é em relação ao mato que está impedindo a visão dos motoristas. A dona de casa, Luana Mara de Almeida, que passa diariamente pelo local conta que ao chegar no cruzamento com a rua Diogo Podesta Albres é impossível ver se vem carro para que atravesse do outro lado. “O mato está muito alto, para ver se há carro eu preciso ir com o meu veículo no meio da rua enfrentando o perigo de que venha outro carro em bata em mim”, desabafa.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.