Conceitos e técnicas aplicadas no visual da loja são módulos aplicados no curso de Gestão Visual de Loja (Vitrinismo) oferecido pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) aos lojistas de Rondonópolis, em parceria com a Federação de Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL) e Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração do Estado de Mato Grosso (SICME).

Durante toda a semana Regina Célia Catarino, facilitadora do Sebrae, demonstra o processo e conceito relacionadas ao visual da empresa, desde a vitrine, até distribuição de expositores e colocação de nichos nos espaços de forma a valorizar melhor as mercadorias e atrair o cliente.

“O cliente que entra na loja deverá se sentir bem no espaço”. Segundo Catarino, a boa composição do visual acarreta a empatia do cliente que acaba sempre voltando para comprar, por outro lado, se o cliente não gosta do espaço pode não voltar e até mesmo não indicar a loja para os amigos.

Leia também:  Metello vai à Câmara e nega irregularidades em contrato

O trabalho com as cores, a boa composição de uma vitrine, espaço para circulação de pessoas e espaços reservados, como o cantinho das crianças são boas opções para atrair o cliente. “Uma boa vitrine pode responder por 70% das vendas, porque atrai o consumidor, que entra e acaba comprando, no caso do espaço interior, a loja deverá ter pelo menos 60% do espaço para circulação livre”, explicou.

Outro detalhe está na exposição de preços. Alguns lojistas entendem que não colocar o preço no produto é uma forma de atrair o cliente para dentro da loja e colocá-lo ao alcance do vendedor, mas muitas pessoas não entram justamente por isso, explica a consultora. Já expondo o preço, a pessoa que entra para perguntar pelo produto já fez uma avaliação inclusive da possibilidade da compra, aumentando as chances de concretização uma venda. “A informação preço é relevante porque quem entra na loja já entra com a intenção da compra, já fez inclusive cálculos mentais das formas de pagamento”, ressaltou.

Leia também:  Acontece nesta quarta-feira (06) a 1ª Festa da Independência

Para a presidente da CDL de Rondonópolis, Eliane Queiroga, o curso é relevante porque apresenta técnicas de composição. Ela destaca que alguns participantes já estão testando os ensinamentos e percebendo os resultados. “É importante sabermos mais sobre o nosso negócio para podermos incrementá-lo e melhorarmos nossas vendas”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.