O mecânico Marcos Antonio dos Santos (47) foi detido pela PM na tarde desta segunda (16/01) após tentar fugir de uma blitz na região da Rodovia do Peixe em Rondonópolis. De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), o mecânico que dirigia um Fiat Uno deu marcha ré e quase bateu em uma moto que vinha no mesmo sentido.

Consta no BO que a Polícia Militar fez cerco e conseguiu abordar o motorista fujão. A PM recebeu denúncias de que Santos teria arremessado objetos para fora da janela, sendo que um deles aparentava ser um revólver. Santos já é conhecido pela PM por ter feito disparos de arma de fogo em via pública em dia anterior.

Leia também:  Dois jovens são mortos a tiro em estrada vicinal no MT

A PM fez buscas pelo local, mas não encontrou o objeto que parecia ser o revólver. Ao se verificar a documentação foi constatado que o mecânico está com o pagamento do financiamento do carro, os documentos e o licenciamento atrasados. O mecânico Santos foi encaminhado para o Centro Integrado de Segurança e Cidadania  (Cisc) junto com o Fiat Uno para que se tome as devidas providências.

Na mesma Blitz, a Polícia Militar também deteve os irmãos Vilmar Correia dos Santos (41) e Ezequiel dos Santos (41) que apresentavam um moto Titan com origem duvidosa e tentativa de evasão do local.

De acordo com o BO, após abordagem aos irmãos a PM perguntou para o condutor da moto, o trabalhador braçal Vilmar sobre a documentação. O condutor respondeu que o documento estava em uma chácara onde ele e o irmão, o trabalhador braçal Ezequiel haviam acabado de sair.

Leia também:  Rondonópolis também está com a emissão de passaporte suspensa

A guarnição pediu para que os dois aguardassem no local até apresentarem o documento. Consta no BO que Vilmar aproveitou a aglomeração de pessoas para sair da blitz, mas o irmão Ezequiel respondeu que o condutor tinha ido buscar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e outros documentos obrigatóros. Segundo a PM, o condutor Vilmar não apareceu até o final da blitz.

A PM observou a partir do sistema Infoseg que o número de chassi e do motor visto por meio da identificação da placa da moto não batia com os números encontrados na motocicleta. De acordo com a Polícia Militar, a moto poderia ser de origem duvidosa.

Com isso, o carona Ezequiel foi encaminhado até o Cisc junto com a motocicleta. O irmão Vilmar compareceu ao Centro Integrado ainda sem a devida documentação.

Leia também:  Manifestantes vão pra frente de empresa de Ministro, mas se negam dialogar
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.