Intensificar as ações de combate ao mosquito transmissor da dengue é tarefa constante dos profissionais da Secretaria de Saúde de Rondonópolis. Especialmente neste período chuvoso. Aliada a este serviço, a população precisa manter os cuidados básicos em casa e fazer o seu papel. Não deixar recipientes com água parada, fechar a tampa da caixa de água e limpar os terrenos diariamente. O presidente do Comitê de Combate de Mobilização de Dengue, Juliano Carneiro, reforça que a intenção é conscientizar a comunidade de que exercer a cidadania é promover a saúde coletiva para evitar a proliferação de insetos vetores.

Os profissionais distribuem material educativo, desenvolvem o tratamento químico focal e orientam a população sobre os meios de prevenção da doença com a proposta de mostrar as famílias os perigos da doença e a necessidade da prevenção. “O importante é evitar locais que contribuam com a criação das larvas”, lembra.

Leia também:  Casario tem espetáculo de teatro neste domingo (16)

A transmissão nos mosquitos ocorre quando ele suga o sangue de uma pessoa já infectada com o vírus. Após um período de incubação, que inicia logo depois do contato do pernilongo com o vírus e dura entre 8 e 12 dias, o mosquito está apto a transmitir a doença. Nos seres humanos, o vírus da dengue permanece em incubação durante um período que pode durar de 3 a 15 dias. Só após esta etapa, é que os sintomas podem ser percebidos.

SINTOMAS
A pessoa infectada tem febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjoos, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente em crianças). Já a dengue hemorrágica, após o terceiro ou quarto dia surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pelo e nos órgãos internos.
A doença pode provocar hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas. Neste caso, assim que os sintomas de febre acabam a pressão arterial do doente cai, o que pode gerar tontura, queda e choque. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.
“Vamos prevenir para que o pior não aconteça. Em caso de contaminação, procure imediatamente uma unidade do Programa de Saúde da Família – PSF”, completa Juliano.

Leia também:  18° GAC realiza exposição em comemorações à 'Semana do Soldado'
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.