A presidente da comissão provisória do PMDB de Rondonópolis, Paula Costa, saiu em defesa de uma coligação do seu partido com o Partido da Republica (PR), em entrevista ao Programa “Entre Amigos”, da rádio Mega FM, com vista às eleições de 2012. A presidente ainda discorda da idéia de que essa seria uma união sem aprovação popular. “Isso é ultrapassado, dizer que a população não vai aceitar uma aliança do PMDB e PR, até porque eleição se ganha com grupo e projeto concreto para a população, eu não acredito que o eleitor seja ingênuo de levar para esse lado, uma aliança de dois partidos tão importantes”.

Paula ainda acredita que uma candidatura do ex-prefeito Adilton Sachetti (PDT), pode inclusive ajudar em na uma maior aceitação da população da aliança, “O Adilton Sachetti já até mudou de partido e com essa saída acabou também boa parte do desgaste que existia entre os dois partidos aqui em Rondonópolis”, apontou a peemedebista.

Leia também:  Lideranças e membros da sociedade civil apresentam propostas para Cuiabá de 2019

Ainda durante a entrevista, Paula, saiu em defesa do quadro de secretários municipais, alegando que faltou apenas mais autonomia para que muitos dos auxiliares de Pátio pudessem desenvolver um bom trabalho, “O quadro de secretários da administração do prefeito José Carlos do Pátio, não e tão ruim assim, o que faltou para muitos foi apenas autonomia e depois cobrar resultado, temos nomes excelentes, como o Valdemir Castilho, o Lindomar Alves, o Valdecir Feltrin e vários outros, então o que vejo é que faltou mesmo foi apenas autonomia da parte do prefeito”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.