Uma equipe de enfermeiros, outra de agentes endêmicos e biólogos vistoriam o residencial Alfredo de Castro,a manhã desta sexta-feira (20/01). A ação visa por todo o dia conscientizar os moradores quanto a importância de eliminar condições favoráveis para o mosquito aedes aegypti. O coordenador do Centro de Controle de Zoonoses – CCZ, Edgar Prates, é um dos responsáveis pelos trabalhos no bairro e elenca que a leishmaniose e os animais peçonhentos são outras preocupações na região.

Além do trabalho informativo junto às famílias, visitando todas as quase mil casas da região, estão sendo feitas coletas de materiais para análise da região que recentemente começou a ser habitada. Ao lado do também novo Residencial Ananias Martins de Souza, o Alfredo de Castro preocupa segundo Edgar Prates especialmente por ter muitas gestantes e famílias. “Como um dos pontos para escolha dos moradores é ter filhos, existem muitas crianças e até gestantes aqui. O que deixa nossa preocupação ainda maior”, afirmou o coordenador.

Leia também:  Tarifa de pedágio da BR-163 tem desconto a partir desta quarta

Para aumentar a imunidade da comunidade quanto a possíveis doenças foram feitas vacinações em crianças e adultos, contra tétano e hepatite, por exemplo. Ação parecida ocorreu em um dos mutirões que a administração fez no fim do ano passado que atendeu o ‘Alfredo de Castro’. A atenção às famílias provenientes de situação de vulnerabilidade social aguda como ribeirinhos e moradores de casa de lona foi a intenção primária da administração para o início do loteamento, no ano passado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.