Foto: Carta Z Notícias/TV Press
Pedro Malta se sente um ator marcado. Ele acha que é sempre visto como o amoroso Lipe, filho de Fábio Assunção em Coração de Estudante, exibida em 2002, na Rede Globo. “Foi uma novela que deu destaque para muitas pessoas. Eu tive a chance de despontar com muita gente boa”, relembra.

Atualmente com 17 anos, o ator vive Marcolino, um dos irmãos desaparecidos do milionário Francisco, interpretado por Guilherme Berenguer, em Vidas em Jogo, da Rede Record. Pedro descreve seu personagem como um menino simples, porém interesseiro e ambicioso.
“Por mais que ele tenha rejeição ao irmão, quando soube que o Francisco tinha dinheiro ele quis se aproximar”, analisa. Além disso, o ator comenta que um passo importante para os seus 10 anos de carreira foi sua transferência da Globo para a Record.

Desde os dois anos, Pedro já fazia alguns trabalhos como modelo e comerciais em Recife. Mas, durante um período de férias no Rio de Janeiro, surgiu a oportunidade de fazer um teste para viver o filho de Fábio Assunção na novela das seis. “Minha irmã leu na revista que estavam selecionando crianças para o papel. Acho que bateu alguma luz, porque ela disse que seria eu”, brinca.

Leia também:  Resumo de novelas desta terça-feira (19)

Confira o perfil de Pedro Malta:

Nome: Pedro Francisco Barbosa Malta.

Nascimento: Em 8 de abril de 1994, em Recife.

O primeiro trabalho na TV: O Lipe, de Coração de Estudante, de 2002, da Globo.

Atuação inesquecível: Os gêmeos Eduardo e Ricardo em Prova de Amor, de 2005, da Record.

Interpretação memorável: Wagner Moura no filme VIPs, de 2011, de Toniko Melo.

Momento marcante na carreira: “A saída da Globo para a Record”.

O que gosta de assistir: Séries.

Nunca assistiria: “Reality show de sobrevivência”.

O que falta na televisão: “Podiam investir mais em humor. Hoje em dia há uma safra muito boa de ‘stand up'”.

O que sobra na televisão: Falta de criatividade.

Leia também:  O Rico e Lázaro | Nebuzaradã conta para Sammu-Ramat que eles foram descobertos por Kassaia

Ator favorito: Selton Mello.

Atriz predileta: Fernanda Torres.

Com quem gostaria de contracenar: Selton Mello.

Se não fosse ator, o que seria: Diretor.

Novela preferida: Vidas Opostas, de 2006, da Record.

Cena inesquecível na TV: “Quando os gêmeos Eduardo e Ricardo se encontram pela primeira vez, em Prova de Amor”.

Melhor trilha sonora de novela: Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, na versão da Cássia Eller, em Coração de Estudante.

Melhor abertura de novela: Passione, de 2010, da Globo.

Vilão marcante: Elza, interpretada pela Vanessa Gerbelli, em Prova de amor.

Personagem mais difícil de compor: Os gêmeos Eduardo e Ricardo, de Prova de Amor.

Papel que mais teve retorno do público: Lipe, de Coração de Estudante.

Que novela gostaria que fosse reprisada: Kubanacan, de 2003, da Globo.

Leia também:  Resumo de novelas desta sexta-feira (11)

Que papel gostaria de representar: “Eu adoraria fazer algo que gerasse bastante polêmica, como um gay ou um drogado”.

Par romântico inesquecível: Edu e Amelinha, interpretados por Fábio Assunção e Adriane Esteves, em Coração de Estudante.

Filme: Os Goonies, de 1985, de Richard Donner.

Livro de cabeceira: “Qualquer livro do Luís Fernando Veríssimo. Sou muito fã. Leio os livros dele desde criança”.

Autor predileto: Luís Fernando Veríssimo.

Diretor favorito: Woody Allen.

Vexame: “Uma vez eu estava indo para o Faustão com muita pressa e tinha dois pares de sapatos iguais, um novo e um velho. Eu calcei rápido e não percebi que coloquei um lado velho e o outro novo”.

Uma mania: “Sou muito supersticioso. Não passo por baixo de escada, por exemplo”.

Um medo: De violência.

Projetos: “Quero começar a faculdade de Cinema”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.