Alguns dos animais abandonados estão doentes e podem transmitir aos frequentadores do Horto. Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

O grande número de gatos, principal tipo de animal abandonado no Horto Municipal, traz transtorno para as pessoas que costumam passear pelo parque, a prática levou ao gerente do Horto a intensificar a vigilância para evitar que seja cometido tal crime.

De acordo o gerente do Horto, Carlos Antônio Vargas Caetano, hoje o parque tem uma população de aproximadamente 70 gatos que foram abandonados, além de coelhos, cachorros e outros bichos que as pessoas deixam no local. “As pessoas desistem de criar os animais e costumam depositar no parque, como se fossemos responsáveis em criar os animais”.

O número de animais preocupa o gerente do Horto, pois além de incomodar as pessoas que costumam fazer caminhada pelo local pode trazer doença aos frequentadores do parque, tendo em vista que alguns dos animais apresentam doenças que podem ser transmitidas para as pessoas.

Leia também:  Alunos da UFMT de Rondonópolis visitam Arquivo Público de Mato Grosso

Carlos disse que foi intensificada a fiscalização para identificar as pessoas que abandonam os animais no parque e que busca ampliar ainda mais o número de vigilantes no Horto para reduzir a quantidade de animais que são abandonados, além de cogitar a possibilidade de implantação de câmeras de filmagem.

O gerente reforçou que maus-tratos a animais é crime e as pessoas identificadas abandonando os animais no Horto responderam pela prática. “É triste ver que as pessoas tem capacidade de jogar à sorte animais indefesos, muitos recém nascido, pois cansaram de criá-los. E infelizmente muitos não sobrevivem. Vamos cobrar para que os donos dos animais abandonados no Horto seja punidas pela prática”, concluiu.

Leia também:  Novos semáforos visam garantir mais segurança e melhor fluxo no trânsito
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.