Pátio pode estar sendo descartado por Bezerra

O deputado federal e presidente regional do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), Carlos Bezerra, deve se licenciar por 120 dias das usa atividades parlamentares, a partir do início de março.

Segundo informações de fontes ligadas ao parlamentar, com a licença médica, Bezerra, além de aproveitar para fazer exames deve atuar mais ativamente do processo eleitoral de 2012, já que o término de sua licença coincide com o fim das convenções partidárias, quando estarão definidos os nomes dos candidatos a prefeito do partido. Ainda segundo a fonte, Bezerra irá trabalhar com mais afinco na definição dos nomes nos três maiores polos eleitorais do estado, Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis.

Leia também:  Unemat pauta curso de Direito e Logística para Rondonópolis
Alan Zanata e Nico Baracat são os prefeirdos de Bezerra em Várzea Grande

Em Cuiabá a estratégia de Bezerra e fortalecer a candidatura do empresário da comunicação, Dorileo Leal, proprietário do Grupo Gazeta de Comunicação, já na “Cidade Industrial”, Bezerra além de definir o nome do candidato, terá que apagar incêndios, já que o PMDB em Várzea Grande tem três nomes na disputa pela vaga, o ex-democrata Wallace Guimarães, o empresário, Alan Zanata e o secretário estadual de cidades e secretário geral do partido, Nico Baracat.

A missão de Bezerra em Rondonópolis é tentar encontrar um nome de consenso para disputa da eleição de prefeito dentro do Fórum Suprapartidário, já que o nome natural do PMDB para a disputa seria o do prefeito José Carlos do Pátio, que não encontra respaldo dentro do Fórum e enfrenta resistência de alguns setores dentro do próprio partido.

Leia também:  Detentos da penitenciária de Cuiabá cria grupo em WhatsApp para combinar crimes

O afastamento de Bezerra também pode ser encarado como uma estratégia do deputado para tentar viabilizar seu nome como pré-candidato de consenso do Fórum Suprapartidário. Bezerra que já foi prefeito de Rondonópolis em duas oportunidades nega o desejo de ser candidato novamente, já que segundo o próprio deputado, ele tem a missão de conduzir o PMDB nas eleições em 2012, e que o partido tem diretórios em quase todos os municípios do estado tornando inviável a sua candidatura em Rondonópolis.

A reportagem tentou manter contato via celular com o deputado Carlos Bezerra, mas, até o momento da publicação da matéria o telefone do parlamentar se encontrava fora da área de serviço.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.