Dados da Secretaria Municipal Saúde apontam que as Doenças do Aparelho Circulatório são as maiores causadoras de óbitos em Rondonópolis, e apresentou um aumento de 11,36% no ano passado em comparação com os registros de 2.009.

Dos 1.248 de óbitos registrados no ano passado 294 estão relacionados ao aparelho circulatório, proveniente de doenças como hipertensão e problemas cardíacos. Em 2009 foram registrados 264 ocorrências.

O maior índice de mortes registrados é entre pessoas com idade entre 30 e 39 anos, que passou de 12 óbitos em 2.009 para 138 ano passado.

As Doenças do Aparelho Circulatório matam mais do que causas externas (fatalidades como queda de raio, afogamento) que registrou 270 óbitos no ano passado e de acidentes de trânsito 144 casos em 2011.

Leia também:  Aula inaugural do Cursinho Pré-vestibular Zumbi dos Palmares é nesta segunda

Com base nos dados, a gerente do Departamento de Ações Programáticas da Secretaria de Saúde, Mariúva Valentin Chaves, disse que irá desenvolver ações para reverter esse quadro. “Os números mostram aonde devemos intensificar os trabalho para reduzir o índice de mortalidade”.

Mariúva aconselhou que práticas saudáveis com uma boa alimentação e pratica de atividades físicas são fatores que contribuem com a longevidade das pessoas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.