O governo do Estado quitou 50% das dívidas com os consórcios intermunicipais de saúde referentes ao ano passado. A informação foi confirmada pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM). O presidente da entidade, Meraldo Figueiredo Sá, havia reclamado, publicamente, mês passado, dos atrasos nos repasses e até cogitou de ingressar na justiça para que o governo pagasse cerca de R$ 30 milhões.

O presidente da associação e o governador Silval Barbosa (PMDB) se reuniram, ontem. A AMM e os prefeitos estavam aguardando um calendário para o pagamento. De acordo com a assessoria, Meraldo argumentou que as prefeituras precisam também investir em procedimentos preventivos, como o combate à dengue, por exemplo.

O presidente da associação também reivindicou do governo uma maior transparência nas informações sobre o Valor Adicionado (VA), para ter acesso a informações do movimento econômico de cada município mato-grossense. Sobre essa questão, ficou definido que a AMM vai firmar um termo de cooperação técnica com a Secretaria de Estado de Fazenda para ter acesso ao sistema com dos dados do VA.

Leia também:  Agentes federais vão à Câmara para investigar possíveis crimes eleitorais
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.