Wladimir Perry, juiz designado da 1ª Vara Criminal de Rondonópolis. Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

O julgamento de Valdemir Oliveira Santos estava previsto para ocorrer nesta quinta-feira (16/02), foi redesignado em razão do não comparecimento do acusado.

De acordo com o juiz Wladymir Perry, que responde pela 1ª Vara Criminal do Fórum de Rondonópolis, houve uma falha do cartório que não requisitou o preso, apesar de ter saído intimado do julgamento que foi remarcado para hoje. “O acusado tem que estar presente no julgamento, é um direito assegurado por lei, como ele não estava presente o julgamento foi necessário a redesignação de nova data”.

Perry declarou que um julgamento não realizado é frustrante, pois implica em uma série de fatores, como a expectativa do acusado e da família da vítima; o fator tempo, pois a realização de um julgamento demanda pelo menos dois dias para execução onde, por dia, pelo menos 30 processos deixam de receber encaminhamento; além do período de reclusão do acusado que aguarda por pela sentença, neste caso Valdemir espera há um ano e dias para saber se será julgado condenado ou inocente.

Leia também:  Entidades se reúnem para discutir o comércio ilegal

De acordo com o magistrado infelizmente alguns julgamentos não foram realizados em razão da ausência do representante da defensoria pública, da falta da quantidade suficiente de jurados, do não encaminhamento de acusados que estão presos em outros Estados e agora em virtude do preso não ter sido requisitado.

“Nosso objetivo é resolver os processos e dar uma resposta para a sociedade, por esse motivo realizamos o mutirão de julgamento dos processos que estão conclusos. Não existe benefício algum em ter que redesignar um julgamento.”, concluiu Perry e afirmou que hoje existem 167 processos que aguardam por julgamento.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.