Reunião com o secretário de Justiça do Estado, Paulo Lessa. Foto da assessoria

Aumentar o contingente policial, mais viaturas e melhores condições de trabalho são algumas das reivindicações do deputado estadual, Ondanir Bortolini –Nininho (PR-MT) para melhorar a segurança pública no Sul de Mato Grosso. Nininho cobrou do secretário de Justiça do Estado, Paulo Lessa e do secretário Estadual de Segurança Pública, Diógenes Curado a liberação de recursos para atender 500 mil moradores da Região Sul.

Nininho reuniu-se com os secretários Lessa e Curado para cobrar ações mais enérgicas para redução da criminalidade. “Precisamos de mais viaturas e recursos humanos. No ano passado realizamos várias audiências públicas para debater a segurança no Sul de Mato Grosso e agora estamos cobrando algumas promessas que ficaram para trás, como mais policiais para o IV Comando Regional da Polícia Militar e a reforma da sede da PM em Campo Verde”, destaca o parlamentar.

Leia também:  Sistema de Identificação civil será normalizado nesta quarta-feira

O prefeito de Campo Verde, Dimorvan Brescancin ressaltou a necessidade de adequação nos prédios das polícias Civil e Militar do município. Nininho destinou R$ 50 mil de emenda parlamentar para a reforma do prédio da PM, mas o Governo do Estado ainda não liberou o recurso. “Entendemos o momento difícil que o Estado vem passando, mas segurança pública é fundamental para uma população mais tranqüila e trabalhadora”, defende o republicano.

O Centro de Comando e Controle e Inteligência Regional (C3i) que é uma unidade de descentralização da Inteligência Policial no Estado também foi solicitado pelo deputado para Rondonópolis. “O C3i tem o importante papel de trabalhar na redução e prevenção da criminalidade. Estamos trabalhando para instalar em Rondonópolis. Teremos todas as polícias e uma central única de atendimento”, acrescenta.

Leia também:  Cuiabá será sede do 1º Encontro Mato-grossense de Aleitamento Materno

Conforme o secretário Estadual de Segurança Pública, Diógenes Curado os pedidos serão analisados e ainda no mês de março fará uma visita ao município de Rondonópolis para escolher uma área para instalação do C3i.

Sobre a reforma da Cadeia Pública de Rondonópolis e a construção da unidade de Campo Verde, o chefe da pasta da Justiça, Paulo Lessa terá que verificar a disponibilidade orçamentária para transmitir um parecer para Nininho e Dimorvan.

O prefeito de Campo Verde enfatizou que com 35 mil habitantes, a cidade tem que levar presos para Dom Aquino, gerando mais custos de deslocamento ao erário público, além ocupar 80% da capacidade da cadeia de Dom A     quino com pessoas que foram presas em Campo Verde.

Leia também:  Prefeitura de Nova Bandeirantes (MT) abre processo seletivo com 102 vagas

Já em Rondonópolis, Nininho pontua que o problema é caótico, pois a Cadeia Pública Feminina, com 101 reeducandas necessita urgentemente de reforma. “Foram comprados materiais para a manutenção elétrica e hidráulica da unidade, mas ainda não iniciaram nem essa adequação emergencial. Estamos cobrando mais agilidade”, destaca.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.