Foto: arquivo / AGORA MT

O balanço divulgado nesta segunda-feira (20) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) aponta que 122 pessoas morreram em acidentes de trânsito nas rodovias federais durante os primeiros dias da Operação Carnaval, entre sexta-feira (17) e domingo (19). A quantidade é 9,6% menor do que a registrada no ano passado, quando houve 135 óbitos no mesmo período.

Em todo o país, foram registrados 1.984 acidentes, com 1.148 feridos e 122 óbitos. Em relação a 2011, houve redução de 27,4% no número de acidentes, segundo dados da PRF. O número de feridos caiu 29,4% no mesmo período do ano passado.

O número de óbitos deste ano, segundo a PRF, poderia ter sido ainda menor não fossem dois graves acidentes, na Bahia e em Goiás, que, individualmente, foram os que mais causaram mortes. Juntos, foram responsáveis por um quinto do total de óbitos.

Leia também:  Secretário nega documento que informa suspensão de voos por falta de combustível e segurança

No sábado, um ônibus de turismo que seguia do Maranhão para São Gotardo (MG) fez ultrapassagem em local indevido na BR 153 e se chocou com outro ônibus que saiu de Brasília para Minaçu (GO). Os dois transportavam, juntos, 82 passageiros. O acidente resultou em 15 mortes, confirmadas no domingo (19). O boletim da PRF havia contabilizado 14.

Outro grave acidente ocorreu na BR 349, em São Félix, interior da Bahia. Segundo a PRF, um veículo Gol transportava nove pessoas por volta das 7h30 da manhã de sexta-feira (17). Oito ocupantes do carro morreram no local. “Indícios levantam a hipótese de que o motorista dormiu ao volante”, informou a Polícia Rodoviária.

Leia também:  Imobiliárias formam o novo Núcleo Setorial do projeto Empreender

Fiscalização
De sexta-feira a domingo, a Polícia Rodoviária fiscalizou mais de 80 mil veículos e emitiu 31 mil multas. De acordo com a PRF, cerca de 15 mil motoristas passaram pelo teste do bafômetro, 701 foram reprovados e impedidos de seguir viagem. Destes, 276 foram presos.

Em comunicado divulgado na quinta (16), antes do início da operação de patrulhamento, a corporação disse que as autuações de embriaguez poderão ocorrer em qualquer abordagem e não apenas nas blitz. “Onde houver uma viatura da PRF poderá ser feito um teste de embriaguez”.

Embora conte com 1.800 etilômetros (os chamados bafômetros, que calculam o índice de ingestão de álcool), os testes de embriaguez poderão ser feitos também por verificação do policial. “Nesses casos, o policial irá preencher um termo de constatação de embriaguez, baseado nos sinais evidentes apresentados pelo condutor”.

Leia também:  Policiais civis são investigados por passar informações de operações no RJ

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.